Bastidores

Foto: Divulgação

Prevista para ser realizada no dia 2 de julho, a eleição para a Mesa Diretora da Assembleia Legislativa promete movimentar o parlamento tocantinense. Oficialmente nenhuma candidatura foi firmada nem do lado do governo, ou da oposição. No entanto, informações de bastidores dão conta de uma disputa polarizada entre dois deputados aliados a Siqueira Campos (PSDB).

Nos corredores da Casa de Leis, corre a informação de que estes candidatos são o líder de governo, Osires Damaso (DEM) e o deputado Amélio Cayres (PR), que tem se mostrado bastante próximo ao Executivo estadual.

Da parte de Damaso, as informações de fontes próximas aos parlamentares dão conta de que o líder de governo agregaria, ainda, apoios por parte de parlamentares da oposição, além do atual presidente da Casa, deputado Raimundo Moreira (PSDB). Amélio viria com suporte de parte da bancada governista.

Polêmica

No início do ano passado, a eleição que levou Moreira à maior cadeira do parlamento, foi recheada de polêmicas por parte dos apoios dos deputados, além de uma possível confusão na hora de preencher o voto por parte do deputado Iderval Silva (PMDB).

Na época, concorriam à presidência da Casa o atual presidente e a deputada de oposição, Solange Duailibe (PT). Acontece que o Partido dos Trabalhadores, com outros doisdeputados optou por apoiar Moreira em detrimento da candidatura de Solange, dividindo, assim, o partido na AL.