Estado

O presidente da Associação Comunitária de Luta Pela Emancipação do Distrito de Luzimangues (ASCOMLUZ), Edson Pires de Almeida Junior, afirmou ao Conexão Tocantins, nesta terça-feira, 24, que é contra o desmembramento de Porto Nacional e a anexação do distrito de Luzimangues à capital Palmas.

Junior é a favor da emancipação da localidade, tornando-se um novo município. Segundo ele, embora não esteja preparado ainda, a emancipação do distrito acontecerá naturalmente.

Júnior sugere que os pré-candidatos a prefeito de Palmas e Porto Nacional assumam um compromisso público de montar uma subprefeitura no distrito, dispondo de orçamento com o volume de tributos arrecadados na localidade.

O líder comunitário diz que, mesmo com contínuo crescimento da população do distrito, nenhum prefeito deu a devida importância para a promoção de ações administrativas para solucionar os problemas da localidade, desde os mais simples.

Reunião com deputado

O líder comunitário falou também da reunião que o deputado estadual Marcelo Lelis (PV), autor da proposta de desmembramento do distrito, fez com moradores da localidade na semana passada. Segundo Junior, poucos moradores apareceram. O máximo 20 moradores segundo informa, pois estavam com receio de serem "usados" politicamente. “O medo seria ele tirar fotos e sair se pronunciando”, disse o líder comunitário.

Nota

Em nota divulgada à imprensa no início da noite desta terça-feira e anexada acima, o presidente da Ascomluz reconhece que no momento não há legislação vigente que permita a emancipação territorial do distrito.

Na nota o presidente da Ascomluz afirma que o distrito não aceitará figurar como coadjuvante: “não aceitamos figurar como meros coadjuvantes e os nossos problemas serem utilizados apenas como ferramenta de proselitismo político neste período pré- eleitoral”, afirma a nota acima.