Polí­tica

Foto: Divulgação

O deputado estadual Wanderlei Barbosa (PSB) criticou nesta quarta-feira, 2, na Assembleia Legislativa do Tocantins, durante entrevista ao Conexão Tocantins, os altos gastos do governo com pagamento de folha dos titulares do primeiro escalão. Os gastos foram divulgados pelo Conexão Tocantins na última segunda-feira e dão conta de um pagamento mensal na casa de R$ 2 milhões ao primeiro escalão.

De acordo com a reportagem os cargos envolvem secretários, subsecretários, superintendentes e presidentes de autarquia do governo de Siqueira Campos (PSDB).

Barbosa criticou os altos custos do primeiro escalão e informou que estes valores não condizem com a realidade econômica do Estado. “Este governo gasta com o primeiro escalão o que deveria investir na população pobre do nosso Estado. Este governo é irresponsável”, criticou.

Em pronunciamento feito durante a sessão, o deputado criticou o superfaturamento no setor da saúde pública. O próprio governo tem criticado a Pró-Saúde por conta dos gastos excessivos e resultados abaixo do esperado. “Os recursos são superfaturados na ordem de 300%”, salientou.

Governo se defende

Já o líder de governo na Casa, deputado Osires Damaso (DEM), rebateu as críticas da oposição sobre os gastos com folhas de pagamento do secretariado. De acordo com ele, os aumentos promovidos pelo governo são para garantir que sejam indicados profissionais capacitados para os cargos no primeiro escalão. “Nós não temos condição de ter secretário recebendo salário mínimo”, defendeu.