Campo

Foto: Divulgação

A produção de biocombustível no Tocantins, principalmente com os agricultores familiares, tem recebido incentivos tanto do Governo Federal, quanto do Governo Estadual. A Secretaria Estadual da Agricultura, da Pecuária e do Desenvolvimento Agrário, em parceria com outras entidades, como o MDA – Ministério do Desenvolvimento Agrário, através da Delegacia Regional, estiveram reunidos para implantação dos polos de biodiesel no Tocantins. A reunião aconteceu, nesta quinta-feira, 31, na sala de reunião da Secretaria Estadual da Indústria e Comércio (SIC), em Palmas.

Para implantação dos polos foi criado o grupo de trabalho para traçar as estratégias de planejamento, entre as ações estão previstos algumas metas como: estimular e organizar a base produtiva da agricultura familiar; organizar os sindicatos; indústrias do biodiesel; assistência técnica; agentes financeiros e representantes do poder público. Os polos serão implantados em três municípios em potencial para a produção do biodiesel, Paraíso do Tocantins e Santa Rosa, ambos possuem vocação para a cultura da soja e Guaraí, voltado para o plantio de amendoim.

Os grupos de trabalhos irão realizar o pré-recadastramento dos agricultores familiares, situados nos polos predeterminados, para avaliação prévia da aptidão para o cultivo de oleaginosas. Segundo a engenheira agrônoma da Seagro, Patriccia Ramos, a intenção desse projeto é envolver a cadeia produtiva da produção do biodiesel, incluindo os agricultores familiares dos três municípios. “Notamos que estes municípios possuem grande potencial e abrange um grande número de pequenos produtores”, enfatizou.

No grupo de trabalho participam representantes da Seagro, do MDA – Ministério do Desenvolvimento Agrário, da Embrapa – Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, Granol, Biotins Energia, Seplan- Secretaria de Planejamento do Estado, SIC – Secretaria da Industria e Comércio e Incra.