Polí­tica

Foto: Divulgação

No Dia Mundial do Meio Ambiente, comemorado nesta terça-feira, dia 5, o deputado estadual Marcelo Lelis e presidente regional do Partido Verde subiu à tribuna para ressaltar a data. Em seu pronunciamento, Marcelo Lelis falou da importância dos governos e a sociedade desenvolverem ações que possam garantir a preservação do planeta, possibilitando às futuras gerações um ambiente equilibrado e com qualidade de vida.

“Os governos, mediante a elaboração e a instituição de políticas de meio ambiente. A sociedade, através da mudança de hábitos e quebra de paradigmas, passando pela educação ambiental e a conscientização de todos” mencionou.

Lelis destacou alguns projetos de sua autoria que buscam diminuir os impactos causados no meio ambiente, como a substituição do uso das sacolas plásticas por sacolas reutilizáveis ou biodegradáveis. O projeto aguarda apreciação do plenário na Assembleia Legislativa. O deputado também mencionou um Projeto de Lei apresentado por ele que pede ao poder público em suas diferentes esferas a prática de adquirir papel reciclado para o consumo de material de expediente.

Para Marcelo Lelis, diversas ações podem ser desenvolvidas no âmbito local de modo a colaborar com a preservação do planeta. Entre as medidas, ressaltou o desenvolvimento do Plano de Gestão Integrada dos Resíduos Sólidos nas cidades. O plano privilegia a coleta seletiva do lixo e a reutilização de materiais. Investimentos em ciclovias como medida capaz de reduzir a poluição do ar e dar qualidade de vida às pessoas, preservar a qualidade da água mediante conservação das nascentes, mananciais e suas matas ciliares, construção de novos parques e praças, arborização e ajardinamento da cidade e uma política municipal de meio ambiente estão entre as iniciativas apontadas pelo deputado.

Combate ao desmatamento

Durante reunião das Comissões, Lelis foi o relator do Projeto de Lei que autoriza o Executivo a contratar junto ao BNDES o valor de cinco milhões de reais para ações de prevenção, monitoramento e combate ao desmatamento, bem como de promoção da conservação e do uso sustentável das florestas no bioma amazônico no Estado. Ao emitir seu parecer favorável, falou da importância da aprovação da matéria. “É uma medida propositiva e decisiva em defesa dos nossos recursos naturais”. (Assessoria de Imprensa)