Polí­cia

Foto: Divulgação

A Polícia Civil, por intermédio da Coordenadoria Especializada de Polícia da Capital, autuou, prendeu Julianderson Batista dos Santos, 32 anos, acusado de ter cometido um assalto a mão armada contra uma assessora do governador Siqueira Campos, no último dia 2 de junho.

De acordo com informações do delegado responsável pelo caso, Ricardo Bezerra Lopes, o crime aconteceu quando a assessora do governador, Maria Tereza Rocha, 67 anos, chegava à sua residência localizada na quadra 208 Sul e foi surpreendida pelo acusado que, armado com uma faca e usando de extrema violência obrigou a vítima a entregar-lhe a bolsa com todos os seus pertences.

Sem ter como se defender, Maria Tereza obedeceu ao assaltante que não teria se contentado e desferiu um golpe de faca contra o antebraço esquerdo da vítima que sofreu uma hemorragia profunda devido a gravidade do ferimento provocado pela lesão. Pouco depois, Julianderson, de posse dos objetos roubados da vítima, empreendeu fuga em uma motocicleta tomando rumo ignorado.

Julianderson é acusado de ter subtraido a quantia de R$ 1.600,00 e ainda três telefones celulares da vítima sendo que um deles era institucional (de propriedade do Estado), que estavam no interior da bolsa levada, além de todos os documentos pessoais e outro pertences da vítima.

Logo que tomou conhecimento dos fatos, a Polícia Civil iniciou as investigações e diligências na tentativa de localizar e prender o mais rapidamente possível o acusado. Através do trabalho de inteligência os policias civis obtiveram êxito e localizaram o autor as margens da TO-OI0, sentido Lajeado. O mesmo foi abordado e preso e, após uma busca pessoal foi encontrado em seu poder a quantia de R$ 200,000 e dois dos três celulares que haviam sido roubados.

Desde o dia do crime, o diretor de Polícia da Capital, delegado Hélio Ferreira de Lima designou uma ordem de missão, que foi repassada aos policias civis sob o comando do coordenador de Polícia Especializada da Capital, Ricardo Bezerra Lopes, com o apoio do delegado Evaldo Gomes no sentido de capturar o acusado e elucidar o caso.

Após ser preso, Julianderson foi conduzido a Coordenadoria de Polícia da Capital e, após ser interrogado pela autoridade policial confessou, descrevendo em detalhes o crime do qual é acusado. O acusado foi autuado em flagrante pelo crime de roubo qualificado, crime tipificado pelo Art. 157 do Código Penal Brasileiro e, após os procedimentos cabíveis encaminhado a Casa de Prisão Provisória de Palmas (CPPP), onde permanecerá a disposição do poder público.

Segundo informação da Assessoria de Comunicação da Secretaria Estadual da Segurança Pública, o preso, que é servidor da Prefeitura de Palmas há 12 anos é considerado de alta periculosidade haja vista que os mesmo já possui antecedentes criminais também pelo crime de assalto a mão armada cometidos no distrito de Taquaruçu, sempre usando de extrema violência contra suas vítimas. (Ascom SSP)