Polí­tica

Foto: Divulgação

Durante a sessão da manhã desta quarta-feira, 13, na Assembleia Legislativa, o deputado Stálin Bucar (PR) apresentou requerimento em regime de urgência solicitando que seja nomeado um membro da Casa para analisar, no Tribunal de Contas do Estado (TCE), toda a documentação sobre o contrato entre o governo do Estado e a Organização Social Pró-Saúde.

De acordo com o deputado, a intenção é garantir idoneidade na conduta dos trabalhos que levaram à quebra de contrato entre o governo e a OS. O deputado salientou, contudo que a intenção não é nomear um parlamentar para ir ao TCE, mas sim um técnico do Legislativo. “Queremos que vá um técnico desta Casa, não um deputado”, disse.

A proposta de Stálin foi contestada pelo ex-líder de governo, José Bonifácio (PR) que se mostrou temeroso com uma possível inversão de papeis entre a AL e a corte de contas do Estado. “O TCE é o órgão investigativo e a Assembleia é o julgador. Se o julgador investiga, já inicia com pré-julgamentos e, portanto, sem condições de investigar”, explicou.

Bonifácio, na ocasião, solicitou que seu correligionário retirasse a proposta. “Esta não pode ser levada adiante. Eu acho que o deputado Stálin poderia retirá-la da pauta”, completou. Stálin, no entanto, não retirou a matéria que deve ser apreciada ainda nesta quarta-feira pelo parlamento.