Palmas

Foto: Divulgação

“Há momentos na vida do ser humano que permanecem indelevelmente marcados”, afirmou o desembargador José de Moura Filho ao agradecer pelo Título de Cidadão Palmense que lhe foi entregue nesta quarta-feira, 13, pela Câmara Municipal. “A maior outorga do Poder Legislativo palmense”, considerou o desembargador, que viu a comenda como uma homenagem também ao Judiciário tocantinense. O título foi proposto pela ex-vereadora Marisa Sales.

José de Moura Filho considerou que a homenagem representa “a harmonia que deve existir entre os poderes”. “É com satisfação e orgulho que recebo a homenagem e prometo nunca desmerecê-la.”

O professor Danilo de Melo considerou educadores todas as pessoas que trabalham nas escolas e destacou a necessidade de uma formação sólida para que se tenha uma Educação de qualidade. Disse ter recebido, em Palmas, todo o apreço e carinho que um filho tem dos pais. “Ser cidadão desta Cidade me honra muito”, lembrando que a homenagem traz maior responsabilidade de fazer o melhor a cada dia.

A ex-vereadora Marisa Sales disse ser “uma justa demonstração de reconhecimento que Palmas pode dar a ele”, que participa da cidade, desde a sua criação. “É também por sua atuação exemplar como magistrado e por ser o primeiro desembargador a tomar posse”, afirmou, destacando, ainda, o fato de José de Moura Filho ter presidido o TJ e o TRE-TO. Falou, ainda, sobre a conduta ética e sem mácula do desembargador que, em 30 anos, nunca teve seu nome envolvido em irregularidades.

O presidente da Casa, vereador Ivory de Lira (PT), que homenageou o professor Danilo, considerou o momento ímpar para o Legislativo palmense que tem, entre suas atribuições, o poder de reconhecer a contribuição de diversas pessoas para a Cidade e para o Estado. Lembrou a posse de Danilo de Melo na Secretaria Municipal, em 2005, com a convicção de que era possível melhorar a Educação. “Vossa Excelência fez com que a Educação de Palmas ganhasse destaque nacional”, falou Ivory, citando, ainda, as melhorias salariais, as mudanças pedagógicas e as escolas de tempo integral que transformaram Palmas em referência para todo o País.

Os vereadores Divina Márcia (PTN) e Lúcio Campelo (PR) se disseram satisfeitos por poder homenagear José de Moura Filho e Danilo de Melo. Campelo lembrou o trabalho de ambos no Tocantins, Moura Filho, no Judiciário, e Danilo de Melo, na Educação.

O vereador Cavalcante (PSDB) destacou as melhorias na Educação e a evolução no Judiciário. A vereadora Cirlene Pugliesi (PMDB) também parabenizou os homenageados, bem como o vereador Milton Neris (PR) que disse ser o Judiciário uma instituição muito respeitada, apesar dos problemas que enfrentou. Citou, ainda, os números da evolução educacional de Palmas. “Saímos de nove Centros Municipais de Educação Infantil (CMEI’s) para 28 até o fim do ano”, afirmou.

Já o vereador Bismarque do Movimento (PT) considerou ambos como “pessoas que realmente merecem o respeito desta Câmara”. O vereador Carlos Braga (PMDB) lembrou que a Casa prestou a homenagem a um representante legítimo do Judiciário, o desembargador Moura Filho, um pioneiro em Palmas. Ao professor Danilo, disse que saber a difícil missão de educar. “A Educação é a base de tudo”, considerou. A vereadora Vania Severo Vidal também cumprimentou os homenageados e os autores dos projetos de concessão dos títulos, Marisa Sales e Ivory de Lira. “Daqui a alguns anos estaremos colhendo os frutos do seu trabalho”, disse a Danilo de Melo.

Representando o governador Siqueira Campos (PSDB), participou da cerimônia o secretário de Missões Especiais, Darci Coelho. O prefeito Raul Filho (PT) teve como representante o secretário de Governo, Hilton Faria. Estiveram presentes, ainda, a corregedora-geral de Justiça, desembargadora Angela Prudente, o secretário municipal da Educação, Zenóbio Júnior, e o procurador-geral do Município, Luiz Antônio Coelho.

A parte musical ficou a cargo de Marcelo Bahia (voz e violão) e Gercione Coutinho (saxofone).

Perfis

Danilo de Melo

Natural de Parnaíba, Piauí, o pedagogo Danilo de Melo Souza chegou a Palmas em janeiro de 1997. Mestre em Educação pela Universidade de Brasília (UNB) e docente do quadro efetivo da Universidade Federal do Tocantins (UFT), sempre atuou nas áreas de educação básica, políticas públicas governamentais, formação de professores, gestão escolar e cultura. De 1993 a 1996, foi secretário municipal de Cultura de Parnaíba e, entre 2005 e 2010, assumiu a Secretaria de Educação de Palmas. Atualmente, é secretário de Educação do Tocantins e presidente do Conselho do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb). Danilo é casado com Chistina Rosa de Aguiar e pai de Daniel e Victor.

José de Moura Filho

Tocantinense de Pedro Afonso, José de Moura Filho iniciou sua carreira como professor e, em 1966, tomou posse como escrivão de crime da comarca de sua cidade natal. Em 1972, após servir o Exército, ficou à disposição da comarca de Goiânia, onde cursou a Faculdade de Direito na Universidade Católica de Goiás. Seguindo a carreira jurídica, foi aprovado em concurso público para juiz da comarca de 1ª Entrância de Sancrelândia (GO) e, em seguida, promovido para a comarca de 2ª Entrância de Pedro Afonso. Com a criação do Tocantins, promovido por antiguidade, tornou-se o primeiro desembargador do Estado, escolhido pelo Tribunal de Justiça (TJ), órgão no qual exerceu, entre outros cargos, o de corregedor-geral de justiça, vice-presidente da Associação dos Magistrados do Tocantins e presidente do Poder Judiciário Tocantinense de 1999 a 2001. José de Moura Filho também foi corregedor do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e presidente da corte eleitoral por dois biênios. Atualmente, exerce os cargos de presidente das comissões de Seleção e Treinamento e da de Regimento do TJ, diretor da Escola Judiciária Eleitoral e vice-presidente do TRE. Pai de quatro filhos, é casado com Maria Edite Alves de Sousa. (Célia Bretas Tahan)