Polí­tica

Foto: Divulgação Ex-governador nega pré-candidatura Ex-governador nega pré-candidatura

O ex-governador tampão do Tocantins Carlos Gaguim (PMDB) negou ao Conexão Tocantins que tenha pretensão de trabalhar seu nome como candidato na reta final de articulações para as convenções partidárias do dia 30 de junho e defendeu que haja mais de uma candidatura do grupo de oposição ao governo estadual como estratégia para derrotar o candidato Marcelo Lelis (PV).

Desde o início da semana informações de bastidores tem apontado que Gaguim estaria fazendo articulações para ganhar o apoio do PMDB e ser o candidato do partido.

Mesmo com as especulações, Gaguim reafirmou o apoio ao pré-candidato do PMDB, o deputado Eli Borges, e pontuou em “zero” a possibilidade de se lançar na disputa interna do partido para referendar seu nome. “Se o Eli não sair, o partido vai sentar e trabalhar outro nome, mas é praticamente zero a possibilidade de eu tentar disputar; eu não fiz esse projeto”, afirmou, ao ressaltar que tem “projeto de governo” e por isso tem circulado no interior para respaldar candidatos a prefeitos aliados.

O peemedebista defende que os partidos hoje na oposição ao governo estadual tenham mais de um candidato porque teria mais chances de tirar votos do principal pré-candidato governista Marcelo Lelis. “Não tenho dúvida que o candidato que colar nele a imagem de oposição ao governo estadual vai ganhar a Prefeitura de Palmas”, disse ao Conexão Tocantins, por telefone, na manhã desta terça-feira.

Gaguim avalia que devem sair candidatos da base de oposição os que “tiverem condição de tocar uma campanha e tirar votos do candidato do governo”. Segundo Gaguim, mesmo com mais de um candidato, a oposição vai ganhar a prefeitura com um candidato que “mostrar credibilidade e ganhar o sentimento do povo de que é realmente oposição”.