Polí­cia

A Polícia Civil, por intermédio das delegacias de Pindorama (TO) e de Porto Nacional (TO), concluiu o caso de espancamento a uma criança, em Pindorama, no dia 25 último. Foi requerida a Prisão Preventiva de Joilson Pereira de Sousa, 25 anos, pai da menor, depois de ser interrogado e confessado o crime.

Durante o depoimento, Joilson disse estar passando por um momento difícil e em um acesso de raiva, agrediu a filha. O homem foi indiciado pelo crime de tentativa de homicídio qualificado, por motivo fútil e meio cruel, com aplicação da Lei de Violência Doméstica. Joilson já se encontra recolhido na Casa de Prisão Provisória de Porto Nacional, onde permanece à disposição da Justiça.

Segundo o delegado, o caso foi resolvido com rapidez devido à ação conjunta dos delegados de Polícia de Porto Nacional e Pindorama, que juntamente com as suas equipes diligenciaram com celeridade.

O caso

Por volta das 23h do dia 25 de junho, conselheiros tutelares da cidade de Porto Nacional compareceram à Delegacia de Polícia de Plantão daquela cidade, para noticiar que haviam sido chamados pela Assistente Social do Hospital Materno Infantil Tia Dedé, sendo informados de que uma criança havia dado entrada no hospital com lesões suspeitas. A bebê, de apenas dois meses, estava internada com oito costelas fraturadas e hematomas pelo corpo.

Diante da notícia, o delegado Mozart Félix, titular da 3ª DPC de Porto Nacional e a Suzana Fleury, titular da Deam auxiliaram a delegada titular da DPC de Pindorama nas investigações.

De acordo com os policiais, a mãe da criança saiu de casa deixando a menina com o pai e quando retornou encontrou a filha passando mal. A criança foi encaminhada para o Hospital Materno Infantil Tia Dedé, em Porto Nacional. Lá, foi constato o Estado grave de saúde da menor.

Ao serem inquiridos, funcionários do hospital relataram as condições em se apresentava o bebê e também que, por meio de exames, foram detectadas fraturas já calcificadas, levando a crer que esta não foi a primeira agressão praticada contra a criança. A menina foi transferida para a UTI, do Hospital de Geral de Palmas (HGP), na capital do Estado. (Ascom SSP)