Campo

Foto: Divulgação

Com a volta do tempo mais firme e sem chuva, a colheita do milho safrinha em todas as regiões produtoras também avançou nos últimos dias. O milho safrinha tem se destacado no Estado pelo índice de produtividade. Nesta safrinha, a produtividade média por hectare passou de 3.091 para 4.983 kg/ha. E também terá crescimento recorde nesta safra 2011/2012, com aumento na área de 47,5% (de 28,30 para 41,74 mil hectares), e na produção de 57,2% (132,28 para 207,96 mil toneladas) em relação à safra anterior, 2010/2011.

Para o engenheiro agrônomo da Seagro – Secretaria Estadual da Agricultura, da Pecuária e do Desenvolvimento Agrário, José Waltex, esse crescimento contínuo do milho safrinha é reflexo da boa produtividade que os produtores têm ao investir em mais de uma safra ao ano. “O milho safrinha é uma oportunidade de produzir mais numa mesma área e ainda possibilita a rotação de cultura, que é importante para o solo”, avaliou o engenheiro agrônomo da Secretaria.

O plantio da safrinha do milho acontece logo após a colheita da soja, nos meses de fevereiro e março, e já é responsável por 34% da produção anual do grão no Estado. O município de Campos Lindos foi responsável por 22,4% da produção do milho safrinha, com uma produtividade média de 5.400 kg/ha, em uma área de 20 mil hectares.

Ainda segundo Waltex, uma grande vantagem da produção do milho safrinha é o preço que geralmente é maior no período de estiagem. O menor custo de plantação e a possibilidade do uso mais racional dos fatores de produção (terra, máquinas, equipamentos e mão de obra), em período ocioso do ano, também são consideradas vantagens da safrinha. (Ascom Seagro)