Palmas

Foto: Divulgação

O vereador Milton Neris (PR), líder do prefeito Raul Filho (PT) na Casa, pediu nesta terça-feira, 14, a retirada do projeto de lei que trata da venda de áreas "inservíveis". O projeto de autoria do prefeito permitiria venda de mais de 70 áreas públicas de Palmas, entre elas, áreas verdes, caso fosse aprovado. De acordo com Neris, Raul acredita ser preciso uma discussão maior sobre o assunto e até audiências públicas, se assim entenderem os técnicos da Prefeitura. Ofício com a solicitação, enviado pelo Executivo, também foi apresentado em plenário.

O vereador Fernando Rezende (DEM), presidente da Comissão de Administração, Urbanismo e Infraestrutura, parabenizou o prefeito pela “sábia decisão” e esclareceu que nenhum dos lotes relacionados no projeto era área verde. “Não existe nenhuma venda de área verde, não existe improbidade”, garantiu, explicando que a proposta precisa apenas ser melhor avaliada tecnicamente. 

O vereador Carlos Braga (PMDB) posicionou-se contra a venda das áreas disponíveis do Município, principalmente das Áreas Públicas Municipais (APMs), para particulares. “No fim da administração, não podemos modificar tantas áreas, mesmo porque não dá tempo para licitar todas elas”, colocou.  

O vereador Bismarque do Movimento (PT) também se manifestou contra a venda das áreas públicas

Compra de votos

Na sessão desta terça-feira outro assunto polêmico colocado foi a compra de votos. O vereador Aurismar Cavalcante (PSDB) abordou sem citar nome o fato de um dos candidatos a uma cadeira na Casa estar oferecendo dinheiro para garantir votos. “O povo de Palmas saberá dar a resposta em 7 de outubro”, afirmou.