Campo

Foto: Juliano Ribeiro

A Vale, através de sua subsidiária VLI – Valor da Logística Integrada empresa de transporte ferroviário apresentou nesta tarde de segunda-feira, 10, o projeto de parceria no fomento a produção agropecuária, baseado na utilização de pastagens degradadas através do uso intensivo na Integração Lavoura Pecuária Floresta (ILPF), proposta em consonância como modelo do Programa ABC – Agricultura de Baixa Emissão de Carbono. O encontro foi realizado na sala de reunião da Seagro – Secretaria Estadual da Agricultura, da Pecuária e Desenvolvimento Agrário. 

A empresa já investiu cerca de R$ 200 milhões com o Programa Vale Florestal, no Tocantins a proposta é destinar parte dos recursos do Fundo Vale e de outros parceiros para impulsionar o agronegócio. “A nossa intenção é demonstrar através de uma fazenda modelo de produção, uma metodologia de se produzir em sintonia com as melhores tecnologias sustentáveis envolvendo toda a cadeia produtiva nos seus diversos segmentos, buscamos um fluxo de produção que atenda o mercado de consumo interno e exportação, com uma logística de escoamento altamente eficaz”, esclareceu o consultor de mercado/fomento agrícola da Vale, Orestes Souza. 

Souza disse ainda que, neste primeiro momento a intenção é buscar as parcerias para desenvolver o projeto agropecuário, baseado na sustentabilidade da agricultura e pecuária. “Acreditamos que até o final deste ano, estaremos com todos estes parceiros, e assim, posteriormente iniciar a implantação deste projeto modelo”, projetou. 

Na ocasião estavam presentes representantes da Seagro, Secretaria de Ciência e Tecnologia, Embrapa – Empresa de Pesquisa Agropecuária, Adapec – Agência de Defesa Agropecuária, o Ruraltins – Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins, entre outros parceiros.  

Para o Diretor de Sustentabilidade do Agronegócio da Seagro, Corombert Leão, o cenário aponta para a expansão do setor. “Para tanto, temos que nos organizar, envolver os produtores e as instituições ligadas ao agronegócio criando novas estratégias para o crescimento do Estado”, esclareceu. (Ascom Seagro)