Polí­cia

Foto: Divulgação

A Delegacia Virtual completou cinco meses de funcionamento nesta terça-feira, 11. Desde sua implantação foram registradas 3.080 ocorrências policiais. Para ter acesso à ferramenta disponibilizada pelo Governo do Estado, por intermédio da Secretaria da Segurança Pública, a vítima de furto de celular, documentos e objetos em geral, deve acessar à Delegacia Virtual pelo site http://www.ssp.to.gov.br, no link Delegacia Virtual, preencher um formulário, aguardar a autenticação e imprimir a ocorrência.

A procura pelo registro do Boletim de Ocorrência online cresce a cada mês. A média de atendimento mensal foi de mais de 530. No primeiro mês de implantação, abril de 2012, a procura alcançou 224. No mês de maio o número dobrou para 499, em junho subiu para 600, em julho foram registrados 649. Em agosto, um total de 636 ocorrências foi registrado, dessas 476 provenientes de moradores da capital.

Ocorrências de furto e perda de documento lideram o ranking de registros com 3.070, sendo 318 furtos e 2.752 perdas. As denúncias de violência contra a mulher, o idoso e o menor somaram apenas 5 ocorrências. As demais denúncias reuniram 10 registros.

Para registrar um Boletim de ocorrência de furto ou perda de documentos, objetos e celulares, ou mesmo oferecer denúncia de violência contra a mulher, o idoso e o menor e desaparecimento de pessoas é necessário que a pessoa seja maior de 18 anos.

Para o Delegado de Polícia da capital, Hélio de Lima, o novo dispositivo além de proporcionar agilidade no atendimento à vítima, também desafoga as delegacias de Polícia. “Todos os registros são analisados, respondidos e encaminhados, caso necessário, para uma delegacia convencional. Lembramos que a vítima ao preencher a ocorrência por meio do computador deve prestar somente informações verdadeiras, pois fornecer informações falsas à polícia é crime”, enfatizou o delegado Hélio.