Estado

Depois de contabilizar seguidas quedas, o Índice de Confiança do Empresário do Comércio (ICEC) de Palmas apresentou elevação de 3% no mês de agosto em relação a julho. Apesar do resultado animador para o setor, os dados anuais ainda mostram queda considerável.

O ICEC teve redução de 2,2% na comparação com o mesmo mês do ano anterior, sendo que nesse mês de agosto, o indicador permaneceu em patamar favorável, com 131,3 pontos. Esse resultado se deve principalmente por uma melhora nas condições atuais do empresário do setor, as quais contabilizaram alta de 8,2% em relação ao mês anterior. Para 14,9% dos 120 empresários entrevistados, as condições atuais do comércio estão muito melhores, e para 37% um pouco melhores.

 De acordo com 62,3%, foi percebida uma melhora nas condições da empresa de alguma forma. O índice que se pode destacar é o que mede as expectativas dos empresários do comércio, o qual apresentou alta mensal de 1,8%. Já o índice que mostra a expectativa do empresário para a economia brasileira teve uma queda de 0,4% no levantamento geral, subindo para 10,7 pontos percentuais negativos em empresas com mais 50 empregados.

Ainda assim, 90,8% pensa em aumentar o quadro de funcionário e 63,9% afirma que vai aumentar o nível de investimento na empresa. Apesar das turbulências do mercado, o empresário ainda acredita numa melhora. É o que avalia o presidente do Sistema FECOMÉRCIO SESC SENAC Tocantins, Hugo de Carvalho. Para ele, o aumento na confiança do empresário é um sinal da recuperação do fôlego do setor, mostrando que o comerciante continua otimista em relação ao desempenho de suas vendas no futuro. (Com informações da Fecomércio)

Por: Redação

Tags: Fecomércio, Icec, Senac, Sesc