Polí­cia

Foto: Divulgação

Levantamento do SIOP – Sistema Integrado de Operações da Polícia Militar do Tocantins, quanto aos crimes de furtos e roubos a estabelecimentos comerciais e de serviços, residências e a transeuntes, em Palmas, revela uma significativa redução, de janeiro a agosto de 2011, comparado ao mesmo período de 2012. As reduções chegam ao índice de 37,5%. 

Furtos a estabelecimentos comerciais e de serviços, nos oito primeiros meses de 2011 somaram 381 ocorrências. Já no mesmo período de 2012 esse tipo de crime caiu para um total de 261 registros – uma queda de 31,49%.

A tendência na redução da criminalidade na capital também ficou evidente no número de furtos a pessoas (transeuntes). De 24 ocorrências em 2011, a PMTO registrou apenas 15 em 2012, atestando uma diminuição de 37,5% nesse tipo de delito.

Quanto aos furtos a residências, o levantamento também mostra uma oscilação positiva. Em agosto de 2011, por exemplo, foram 174 ocorrências registradas, já em agosto de 2012 esse número caiu para 135. No somatório do período estudado, foram 1.121 registros em 2011 e 995 em 2012 – uma redução de 11,24%.

Para o comandante geral da PMTO, coronel Marielton Francisco dos Santos, “a redução nos índices de ocorrência é altamente significativa, e resultado do trabalho preventivo e repressivo dos nossos valorosos policiais militares, que são empregados com base no geoprocessamento de dados, bem como no emprego racional do efetivo, pois mesmo com a redução deste, e com o aumento populacional, temos conseguido bons resultados”, avaliou o coronel.

A avaliação do comandante geral também encontra respaldo no último censo populacional realizado pelo IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, divulgado no final de julho deste ano. O estudo mostrou que a população de Palmas cresceu 8,2% desde o censo de 2010 e conta, atualmente, com 242.070 habitantes.

O SIOP também apresenta, em seu levantamento, redução no número de roubos em Palmas. Os praticados em residências tiveram uma diminuição de 25,5%. Nos oito primeiros meses de 2011 foram 51 ocorrências, e em 2012, no mesmo período, esse número caiu para 38 registros.

Os roubos praticados a pessoas também diminuíram na capital. Em 2011, a PMTO somava 324 ocorrências. Já em 2012 foram 304 registros– uma redução de 6,2%. Nos roubos a estabelecimentos comerciais e de serviços, no período estudado, houve um leve acréscimo de 1,27%. Em 2011, eles somaram 157, e em 2012, foram 159 registros, o que, segundo a PMTO é considerado normal, devido ao aumento populacional e à circulação de riquezas. (Ascom PM)