Palmas

Foto: Divulgação

O dia 25 de setembro é o Dia de Mobilização pela Vida no Trânsito em Palmas, ocasião certa para sensibilizar a população de Palmas para os riscos da conduta perigosa ao volante. Por isso, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu/Palmas) realiza o I Simulado de Múltiplas Vítimas, nesta terça-feira, na avenida NS-02, Quadra 302 Sul, ao lado do Espaço Cultural.

A ação começa às 16 horas e deve envolver mais de 70 profissionais e voluntários entre socorristas do Samu, atores, fiscais da Secretaria Municipal de Segurança, Trânsito e Transporte (SMSTT) e parceiros do Projeto Vida no Trânsito em Palmas, DETRAN-TO, Defesa Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e acadêmicos do curso de enfermagem do Centro Universitário Ulbra/Palmas (Ceulp).

Para a simulação deverá ser motado o cenário de um acidente entre um veículo modelo Kombi e um carro de passeio com 15 vítimas.

O foco da ação é dar evidência às consequências do excesso de velocidade, um dos fatores de risco identificados pelo Projeto Vida no Trânsito em Palmas, e mostrar o resultado da imprudência na condução de veículo automotivo e como o excesso de velocidade pode gerar consequências graves e irreversíveis tanto ao condutor, quanto aos passageiros, veículos próximos e, inclusive, aos pedestres.

"Após a montagem do cenário do acidente, vamos simular toda a dinâmica de atendimento de um acidente de trânsito grave desde regulação das ambulâncias e dos hospitais e da Polícia. É importante sensibilizar as pessoas de quais consequências você assume ao abusar da velocidade.

Além de tudo, serve ainda de treinamento para nossas equipes que lidam no dia a dia com esse cenário", explica Lia Balbe, coordenadora do Núcleo de Educação em Urgência do Samu/Palmas.

Dia de Mobilização

Nessa mesma data, todas as Unidades de Saúde da Capital e entidades parceiras do Projeto Vida no Trânsito estarão mobilizadas divulgando o Dia de Mobilização pela Vida no Trânsito, cujo tema este ano é "Não exceda a velocidade, preserve a vida", e oferecendo aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) e população mensagens de sensibilização para a mudança de comportamento.

A intenção usar a mudança de comportamento como estratégia para a despertar a população para ações conscientes no trânsito como pedestre ou condutor e, consequentemente, levar à diminuição de acidentes de trânsito na Capital. Segundo dados da SMSTT, o índice de acidente de trânsito com vítimas até julho deste ano superou em 7% os registros de acidente com vítimas de 2011. Sendo registrados, em 2012, 985 acidentes com vítimas e outros 1.446 acidentes sem vítimas. (Com informações da Assessoria)