Estado

Foto: Divulgação

Neste dia 05 de outubro, o Tocantins completa 24 anos de idade e comemora os avanços na agropecuária, com destaque para a apicultura. Em 2011, o Estado produziu 260 toneladas de mel, um crescimento de 995% com relação ao ano de 1998, quando foram criadas as primeiras associações, formando assim uma produção organizada.

Nos nove primeiros anos de criação do Estado, a produção que existia era somente extrativista. Segundo dados do IBGE– Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - a média era de três toneladas/ano. De acordo com a médica veterinária da Seagro – Secretaria Estadual da Agricultura, da Pecuária e do Desenvolvimento Agrário, Érika Jardim, a apicultura está crescendo e conta com ações de incentivo do Estado, promovendo crescimento no número de apicultores, com o apoio institucional na organização das associações, cooperativas, empreendimentos apícolas e investidores.

“O Governo incentiva a produção ainda com a realização de seminários, congressos, capacitações, estrutura das casas de mel, aquisição de equipamentos e na busca de parceiros em outros níveis de governo”, pontua. Érika frisa que os incentivos do Governo profissionalizaram o setor e que os produtores estão ainda mais comprometidos

.“A apicultura deixou de ser encarada apenas como um hobby. Passou a ser reconhecida como uma atividade rentável, uma opção de rendimento durante todo o ano, sem interferir nas outras atividades, principalmente para os pequenos produtores”, reforça a médica veterinária.

Viabilidade

Ainda segundo Érika, para que a propriedade possa produzir, gerando sustentabilidade, desenvolvimento econômico, ambiental e social e contribuindo com a melhoria de vida no campo, a Seagro defende a execução de no mínimo três atividades rentáveis na propriedade. “O mel é de fácil manejo, pode ser executado apenas com a mão de obra familiar, o investimento é baixo, a partir de R$ 5 mil, e o agricultor familiar tem a opção de financiar. As instituições financeiras oferecem taxas especiais em financiamento, como a do Pronaf - Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar”, completou Érika.

Dados

Atualmente, existem cerca de 1.300 apicultores, 52 associações, duas cooperativas, que só em Palmas são mais de 70 cooperados e uma Federação de Apicultores do Tocantins. Hoje, o maior município produtor de mel é Nova Olinda, localizado na região Norte do Estado.

A meta da Seagro para 2014 é a produção de mil toneladas, atingindo assim, sua plena potencialidade. Estão sendo construídos com recursos da Fundação Banco do Brasil quatro entrepostos; em Figueirópolis, Palmas, Colinas e Axixá, além de 10 casas de mel, todos os empreendimentos com selo de inspeção federal que habilita o comercio interestadual de mel. (Com informações da Assessoria)

Por: Redação

Tags: Apicultura, Seagro, Érica Jardim