Educação

Foto: Divulgação

O Ministério da Educação (MEC) destinou 50 mil vagas para alunos da zona rural de todo o Brasil para o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego  (Pronatec). No Tocantins, o projeto destinou, em março de 2012, um total de 5.055 vagas, No entanto,  ao abrir novas turmas, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-to) superou a meta e conseguiu junto ao MEC,  mais 150 vagas, somando um total de 5.205 estudantes que serão beneficiados em todo o Estado.

O Pronatec é um programa do governo federal realizado por meio do Ministério da Educação. No Tocantins, é desenvolvido pelo Senar em parceria com a Secretaria Estadual de Educação (Seduc) e vem gerando bons frutos, colocando o Estado com o maior número de alunos inscritos no País. O programa teve início, no segundo semestre de 2012 e já possui 2.735 alunos sendo beneficiados.

No Tocantins, o programa conta com  182 turmas divididas em nove regionais (Miracema, Pedro Afonso, Porto Nacional, Palmas, Paraíso, Gurupi, Guaraí, Dianópolis e Arraias), que atendem a 60 cidades. “É um trabalho planejado desde março.  O sucesso da parceria e do trabalho coletivo entre os técnicos do Senar-TO e da Seduc se reflete na quantidade de turmas, chegando a quase três mil alunos só nesta primeira fase”, comenta Cleudemar Abreu Lopes, coordenadora do Pronatec no Tocantins.

O programa, voltado para alunos do ensino médio da rede pública de ensino, oferece nove cursos: horticultura, fruticultura, avicultura, sistema de irrigação, piscicultura, bovinocultura de corte, bovinocultura de leite, apicultura e beneficiamento de mandioca.

Na estruturação do programa no Estado, estão envolvidos 10 técnicos da Seduc e seis do Senar. Para o desenvolvimento das aulas, o programa conta com 182 instrutores formados em medicina veterinária, agronomia ou zootecnia. Além disso, há  182 mobilizadores ( representantes da comunidade local, ligados ao meio rural) acompanhando as turmas.

 Investimento

O Ministério da Educação investiu no projeto cerca de R$ 7 milhões no Tocantins, para a aquisição de equipamentos de proteção individual –EPI (botas, luvas, bonés, camisetas, macacões) e distribuição do kits aluno (caderno, estojo escolar completo e cartilhas), além dos materiais de apoio pedagógico para os cursos.

O Pronatec está sendo um sucesso no Estado, sendo uma das ferramentas de fortalecimento das comunidades rurais. Segundo Cleudemar, o objetivo é cumprir com a meta, finalizando o total de vagas disponíveis. “Com a cooperação da Seduc, pretendemos iniciar as aulas desta segunda etapa, que começa na segunda quinzena de outubro. A previsão é que já no próximo dia 16, mais 50 turmas sejam abertas em quatro novas regionais (Colinas, Araguaína, Tocantinópolis e Araguatins)”. (Com informações da Assessoria)