Polí­tica

Foto: Divulgação

O PMDB é o partido que teve o maior número de vereadores eleitos na Câmara de Palmas para a próxima legislatura. O partido não apoiou a candidatura do prefeito eleito Carlos  Amastha (PP) mas os vereadores que assumirão garantem que mesmo na oposição estão abertos ao diálogo. O pepista começa hoje a fazer contato com todos os vereadores eleitos.

O vereador do partido Rogério Freitas foi o mais votado dentre todos os que concorrem à Câmara da capital e frisou em entrevista ao Conexão Tocantins nesta quarta-feira, 10, que se posicionará na oposição mas de maneira responsável. “Fui eleito para ser oposição mas isso não quer dizer que sou inimigo”, disse garantindo que há abertura para conversar com o gestor. Freitas diz que pretende atuar como fiscal dos recursos públicos.

Como mais votado Rogério confessou que pretende colocar o nome à disposição para ser o novo presidente da Câmara. “ É prematuro ainda discutir este assunto. Vamos conversar mais adiante mas vou colocar meu nome à disposição”, salientou.

Já Emerson Coimbra, novato também eleito pelo partido e sobrinho do presidente regional Júnior Coimbra,  frisou ao Conexão Tocantins que seguirá o posicionamento do partido. “Onde o PMDB for eu estou”, ponderou. Segundo o peemedebista, o posicionamento de oposição do partido com relação á nova gestão não impede que haja uma abertura para conversar institucionalmente. “ Meu posicionamento é de oposição mas os projetos de interesse da população vou aprovar”, salientou.

Sem dificuldade

O terceiro eleito pelo partido, Joel Borges, irmão do deputado estadual Eli Borges, disse que se sente livre com relação ao posicionamento político que assumirá. Para ele, é um momento de reflexão. “ O povo deu seu recado nas urnas e não acredito que temos que votar por subserviência”, opinou.

Borges conta que nunca teve oportunidade de se aproximar de Amastha mas que não vê dificuldade para conversar sobre os assuntos de interesse da cidade. O novo vereador mencionou ainda que vai consultar o irmão sobre a relação com a próxima gestão.