Estado

 Os servidores da Justiça do Estado do Tocantins cobram desde 2008 o pagamento da Unidade Real de Valor (URV), mas o processo ainda não tem decisão. Servidores de outros estados, como os de Santa Catarina e Mato Grosso, já foram atendidos. No Tocantins, alguns órgãos também receberam a URV. É o caso do Tribunal de Contas do Estado (TCE-TO), Assembleia Legislativa, Defensoria Pública, Ministério Público.

“Esta demora gera uma situação injusta dentro do próprio Poder Judiciário, pois os juízes já receberam o pagamento da URV enquanto os servidores aguardam ansiosamente o pagamento.”, disse o presidente do Sindicato dos Serventuários e Servidores da Justiça do Estado do Tocantins – Sinsjusto, Janivaldo Ribeiro.

Segundo o Sindicato, a morosidade do processo tem atrasado o pagamento dos servidores da Justiça do Tocantins. Atualmente o processo esta com o advogado do sindicato que está avaliando os documentos juntados pelo Estado. Segundo o advogado o próximo passo é aguardar a sentença do juiz. “Os servidores desejam receber a diferença do cruzeiro para o real", falou Janivaldo Ribeiro, presidente do Sinsjusto.  (Com informações da Assessoria)