Polí­tica

Foto: Divulgação

A Exposição, Tocantins, a Mesopotâmia Brasileira, do artista plástico Otoniel Fernandes Neto, foi aberta oficialmente no salão de entrada da Chapelaria da Câmara dos Deputados, nesta quarta-feira, 17, com a presença de artistas, parlamentares, servidores e do público que frequenta o Congresso Nacional. O Primeiro Secretário da Câmara, deputado Eduardo Gomes (PSDB), representou o presidente da Casa, deputado Marco Maia (PT-RS).

O curador da Exposição, secretário das Relações Institucionais do Governo do Tocantins, Eduardo Siqueira Campos, foi representado no evento pelo secretário da Representação do Estado em Brasília, Flávio Peixoto.

Eduardo Gomes disse que há 24 anos, o então deputado federal Siqueira Campos lutava dentro da Câmara para aprovar na 
Constituinte a criação do Tocantins e hoje se comemora com arte todo o esfoço realizado para que esse sonho pudesse ser concretizado.

Flávio Peixoto falou de sua emoção em participar de um evento tão expressivo, ressaltando as belezas naturais do Tocantins, destacadas em seus dois rios: o Araguaia e o Tocantins. O coordenador da bancada federal, deputado Laurez Moreira, PSB, (prefeito eleito de Gurupi), prestigiou a Exposição, elogiando a homenagem feita pelo setor cultural do Estado aos dois principais rios do Tocantins.

Poemas

Duas escritoras do Tocantins participaram da abertura da Exposição declamando poemas de autoria própria que constam no livro do mesmo autor, Viagem pelo Rio Tocantins. Marinalva Barros, integrante da Academia Palmense de Letras, e Isabel Dias Neves, a Belinha, ex-presidente e atual integrante da Academia Tocantinense de Letras, emocionaram os presentes com seus poemas.

Otoniel agradeceu a oportunidade que a Câmara oferece de presitigiar o seu trabalho e o Estado do Tocantins.

Desde 2008, Otoniel Fernandes retrata os rios Araguaia e Tocantins com técnica que reforça a luminosidade e o vigor cromático das pinturas. O artista, que costuma pintar os quadros ao ar livre, ilustra paisagens brasileiras há 33 anos. Seus trabalhos têm em comum a expressão da grandeza dos rios, numa demonstração de engajamento na defesa da preservação das águas e dos escossistemas. Trabalhos anteriores do pintor foram inspirados nos rios São Francisco, Parnaíba, Paraíba do Sul, Araguaia.

Paralelamente às pinturas, estão expostos poemas de autores tocantinenses, que cantam de forma apaixonada e eloqüente os dois grandes rios que circundam o Estado. A produção da Exposição ficou a cargo da curadora Márcia de Alencar. A Exposição ficará aberta ao público até o dia 30 de outubro. (Ascom Eduardo Gomes, com Informações da Agência Câmara).