Estado

Foto: Divulgação

O governo do Tocantins informou ao Conexão Tocantins nesta segunda-feira, 22, que desistiu de tentar reverter o horário de verão que já está em vigor no Estado, conforme decreto da União publicado na semana passada. A Secretaria Estadual de Comunicação frisou que em razão de algumas manifestações, principalmente pelas redes sociais, o governo tentou de várias maneiras pedir a retirada do Estado do horário. “Infelizmente não foi possível, foi um pouco tardio. O que tínhamos que fazer foi feito”, disse o secretário de Comunicação Arrhenius Naves. O Ministério de Minas e Energia negou o pedido do governo para retirar o Estado.

A inclusão do Tocantins no horário de verão, depois de ficar de fora por anos, foi um pedido do governador Siqueira Campos ainda  em junho deste ano ao Ministério de Minas e Energia. Após a notícia da inclusão do Estado no horário, muitas pessoas se manifestaram contra inclusive sob a alegação de que a redução de energia com a implantação do horário seria insignificante no Tocantins.

Quando pediu a inclusão sem consultar a população, o governo alegou que a intenção era facilitar e padronizar os horários com a capital federal Brasília e evitar transtornos em horários de voos e de atendimentos bancários.

O movimento contra o horário de verão ganhou a adesão de alguns políticos, inclusive aliados do governo como o deputado federal César Halum(PSD) que chegou a fazer gestão junto ao Ministério de Minas e Energia pedindo a retirada do Estado. A deputada estadual Josi Nunes (PMDB) também se posicionou contra.

O horário de verão vigora até fevereiro de 2013.

Neste domingo, 21 e nesta segunda, 22, várias pessoas continuam se posicionando contra através das redes sociais. Muitas inclusive, cogitando ainda a possibilidade do governo conseguir tirar o Estado do horário. 

2013

O governo informou ainda que vai analisar melhor sobre o assunto para o próximo ano. “Para o ano que vem vamos rever a decisão anteriormente”, avaliou o secretário Arrhenius. Muitos defendem que o Estado faça uma consulta popular para decidir sobre o assunto.