Polí­tica

A Câmara Municipal de Palmas, por iniciativa do vereador Bismarque do Movimento (PT), prestou nesta terça-feira, 30, homenagem ao Centro Universitário Luterano de Palmas (Ceulp/Ulbra) pelos 40 anos de atividade no Brasil e 20 anos, em Palmas.

No evento, o Marcos Ziemmer destacou os 150 mil profissionais já formados em todo o Brasil, nos 40 anos de existência da instituição, sendo 7 mil no Tocantins. Informou que, no próximo ano, a instituição vai oferecer mais um curso de graduação, na área de Odontologia. “Temos 15 unidades de ensino presencial”, afirmou, agradecendo a homenagem da Casa. “Saímos daqui, hoje, com a responsabilidade de fazer o nosso trabalho cada vez melhor.”

A diretora do Ceulp/Ulbra, Kelen Beatris Lessa Mânica lembrou o desenvolvimento da instituição na capital tocantinense e os serviços prestados hoje, com 19 cursos de graduação, além de pós-graduação e mestrado, e 150 laboratórios. “Hoje é o único do Estado reconhecido pelo Ministério da Educação e Cultura (MEC)”, ressaltou.

Autor da homenagem, o vereador Bismarque do Movimento destacou a importância da transmissão do conhecimento para o crescimento da sociedade. “A história da Ulbra é parecida com a do Tocantins. Nós a estamos construindo com a participação da sociedade e com muitas dificuldades.” Destacou a área de Assistência Social, na qual a maioria dos profissionais formados pela Ulbra atuam hoje, no Tocantins, trabalhando pelo bem-estar da população.

O vereador Milton Neris (PR), líder do prefeito Raul Filho (PT) na Casa, falou sobre “o grande papel da Ulbra no fortalecimento da Educação”. “Vocês estão fazendo a diferença, mas é preciso garantir o trabalho nas bases”, afirmou, informando sobre a atuação da Prefeitura na Educação, que prepara e capacita crianças e jovens que, no futuro, vão cursar a Ulbra.

O vereador Carlos Braga (PMDB) disse que, quando a Ulbra se instalou em Palmas, não se tratava apenas de uma instituição educacional, mas, sim, de uma entidade que oferecia um ensino de qualidade, pautado na ética luterana. “O pensamento de Lutero mudou a forma de as igrejas atuarem e influenciou grandes filósofos.”

A vereadora Divina Márcia (PTN) lembrou que, em 1992, esteve no barracão da Avenida JK, onde a Ulbra havia se instalado, para fazer sua inscrição no primeiro vestibular da instituição para Administração. Agradeceu, especialmente, algumas pessoas que foram importantes para a sua turma, como o professor Wolfgang Teske;. Desejou, ainda, que o ensino público trabalhe para resgatar, cada vez mais, a fé cristã.

O vereador Jucelino Rodrigues (PTC) citou Aristóteles – “O homem é um animal inquieto à procura do saber” – para destacar o trabalho da Ulbra. O vereador Aurismar Cavalcante (PSDB) disse ter sempre lutado por uma parceria da Câmara Municipal com a Ulbra, como o objetivo de levar aos alunos informações sobre a Casa. “Quantos advogados não dão conta de fazer um Projeto de Lei”, questionou. “Existe o conhecimento da didática, mas existe também o pulo do gato”. Propôs, também, a entrega do Título de Cidadão Palmense à diretora Kelen Beatris.

O vereador Lúcio Campelo (PR) afirmou que sem a Educação o País não pode avançar. Para ele, a Ulbra e o professor Teske são precursores da Educação em Palmas. “A instituição mudou a cara da cidade”, avaliou, destacando que, com os alunos de outros estados, vieram suas famílias e seus negócios, ajudando a desenvolver a capital. Em nome da Câmara e da sociedade, solicitou que a Ulbra forneça aos novos vereadores duas bolsas de estudo institucionais para que pessoas sem condições financeiras também possam cursar a universidade.

Além do reitor, do vice-reitor e da diretora da Ulbra, a sessão, presidida pelo vereador José do Lago Folha Filho (PTN), teve a participação do secretário da Comunidade Evangélica Luterana de São Paulo (Celsp), Ricardo Zimmer. (Ascom CMP)