Educação

Foto: Divulgação

As escolas do Tocantins elaboraram programação especial para refletir com os alunos a data 20 de novembro, Dia da Consciência Negra e o que a data significa para o desenvolvimento da sociedade brasileira.  

A Escola Estadual Nova Geração desenvolverá a partir das 15 horas, um projeto interdisciplinar que promoverá um debate sobre cidadania e o respeito às diferenças. Na programação haverá dança africana, declamação de poesias e comidas típicas. 

Na Escola Estadual Vila União a festa começará às 19 horas, com apresentação dos alunos e show de Diomar Naves. Na programação haverá teatro, comidas típicas, desfile com a temática afrodescendente. Na ocasião, o repórter fotográfico Elias Oliveira promoverá uma exposição sobre o cotidiano de Monte do Carmo, com fotos que retratam os casarões do senhorio na época do ouro e as residências dos negros no pós-ouro, curiosidades e cotidiano dos negros que residem naquela cidade. 

Em Araguaina 

O Colégio Pré-Universitário realizará o II Sarau e comemorará o Dia da Consciência Negra, lembrando o centenário de Luiz Gonzaga e fazendo uma homenagem a Carlos Drumond e Jorge Amado. A festa começará às 17 horas, com interpretação de poesias, da cultura afrodescendente com desfile, danças. A escola conta com 510 alunos e toda a comunidade escolar estará envolvida no evento. 

Em Cristalândia 

Na Escola Estadual de Cristalândia, unidade escolar premiada por desenvolver bem o ensino da história e características dos afrodescententes, a culminância do projeto “Batuque”, será realizada às 19 horas. 

De acordo com a professora de História, Elizabete Aires Leite, este ano, a inovação será o desfile de modas com temas africanos, haverá também apresentações de danças, de poesias e uma roda de samba. A festa termina com um jantar.  

O projeto Batuque promove desde o mês de fevereiro na escola reflexões sobre a contribuição dos negros no desenvolvimento da sociedade brasileira.

Premiação

O projeto Batuque deu a escola o Selo de Igualdade Racial, pela Seppir – Secretaria Especial de Promoção da Igualdade Racial da Presidência da República, em 2011 e em 2006, o prêmio “Educar para a Igualdade Racial” promovido pelo Centro de Estudo das Relações de Trabalho e Desigualdades. A escola também recebeu o prêmio Ecofuturo de Educação para Sustentabilidade, em 2010.