Campo

Foto: Elson Caldas

O Governo do Estado vai construir estações para elevar o nível de água do rio Formoso e permitir o fornecimento de água no período de estiagem, garantindo segurança hídrica à produção da região, além da construção de estradas que facilitam o escoamento da produção. A medida foi determinada pelo governador Siqueira Campos e anunciada nesta sexta-feira, 23, pelo secretário de Relações Institucionais, Eduardo Siqueira Campos, em reunião com produtores da região de Lagoa da Confusão, no Palácio Araguaia.

As obras eram uma demanda dos produtores da região e Eduardo Siqueira Campos afirmou que o Governo do Estado irá investir cerca de R$ 3 milhões, recursos oriundos do Conselho de Desenvolvimento Econômico do Estado, na construção das estações elevatórias que garantem água nos três meses cruciais de seca, sem mudar o leito do rio e sem inundações.

“Os produtores estão se comprometendo com uma contrapartida que permitirá atingir uma área de 30 mil hectares. As obras iniciarão assim que o projeto base se transformar em projeto executivo e houver a apresentação de licença ambiental exigida por lei”, afirmou, acrescentando que o recurso já está separado.

O secretário da Agricultura, Jaime Café, enfatizou a importância da medida anunciada pelo governo, por conta da capacidade produtiva do município. “Nesta reunião, temos representantes de quase 40 mil hectares produtivos, de onde são exportados arroz, soja, melancia, feijão, sorgo e milho, que vão para o todo o Brasil e até para outros países do Mercosul, com preço e qualidade diferenciados”, afirmou.

Segundo o presidente do Sindicato Rural de Lagoa da Confusão, Reginaldo Miranda, no período de safra, mais de mil caminhões transitam diariamente no local e na entressafra o número ainda é significativo, com cerca de 400 caminhões por dia. “A construção das estações elevatórias permitirão até 2,5m de elevação do leito do rio Formoso e vai garantir que tenhamos segurança hídrica para nossos produtores. Além disso, precisamos de atenção para as estradas por onde escoamos nossa produção, pois devido o grande fluxo de caminhões no período da chuva, ela fica intransitável”, afirmou.

Pavimentação asfáltica

O secretário Eduardo Siqueira informou que há dez dias tem uma patrulha mecanizada no local e que mais caçambas serão enviadas na próxima semana para atender a todos os serviços necessários. “Além das patrulhas, R$ 90 milhões já estão garantidos para o asfaltamento de Barreira da Cruz, que atenderá a todos estes produtores”, destacou.