Sociedade em Foco

Foto: Divulgação

A Polícia Civil do Estado do Tocantins também esteve representada na cerimônia de posse do novo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) que aconteceu em Brasília, no último dia 22 do corrente mês. Na ocasião, o ministro Joaquim Barbosa assumiu a mais alta corte do País sendo empossado para o biênio 2012/2014.

Entre as autoridades civis e militares, empresários e artistas convidados, estava o delegado Juscelino Cardoso da Mota, titular da Delegacia Especializada de Repressão a Crimes de Trânsito que é amigo de longa data do novo presidente. O delegado cultiva um laço de amizade muito estreito e forte com Barbosa já que ambos são da mesma cidade mineira de Paracatu, onde conviveram desde a infância até alcançarem a idade adulta, inclusive partindo na mesma época para Brasília (DF), a fim de iniciarem o curso de Direito e ascenderam em suas trajetórias profissionais.

O delegado Juscelino relata que nunca perdeu o contato nem o vínculo com o amigo de infância e, que o visita regularmente, todos os anos tanto em Brasília quanto em Paracatu, quando ambos estão de férias naquele município. O delegado faz questão de relembrar os tempos difíceis, pelos quais o novo presidente do STF passou no interior de Minas, onde ajudava o pai que era caminhoneiro, até assumir a mais alta corte do País.

“Mesmo quando éramos crianças, Joaquim sempre se destacou pela humildade, perseverança e dedicação à família e aos estudos. Como era arrimo de família, quando seu pai faleceu, precisou ainda muito cedo assumir a responsabilidade de cuidar dos irmãos menores e ser o chefe da casa, função que desempenhou de forma brilhante. Mesmo em face das maiores dificuldades, ele nunca desistiu. Trabalhou, lutou, estudou, rompeu barreiras, superou o preconceito, quebrou paradigmas e se tornou um dos homens mais importantes e admirados do Brasil.

“Por ocasião de sua posse, me senti honrado e envaidecido, não somente pelo fato do Presidente Joaquim Barbosa ser meu amigo e cultivarmos uma amizade firme e duradoura que perdura até os dias atuais, mas por acreditar que com humildade, fé, luta e perseverança, podemos alcançar nossos ideais.  A maior prova disso está em Joaquim Barbosa, um homem que nasceu desprovido de posses, mas rico de coragem, inteligência e vontade de mudar o próprio destino e escrever para sempre o seu nome na história”, concluiu o delegado.