Palmas

Foto: Divulgação

O prefeito eleito de Palmas, Carlos Amastha (PP) confirmou ao Conexão Tocantins nesta terça-feira, 11, que vai propor reajuste salarial para corrigir a defasagem nos vencimentos dos cargos de primeiro escalão da prefeitura de Palmas. No entanto, segundo ele frisou ao Conexão Tocantins, ainda não há definição sobre o valor.

“ Quero aumentar porém quero trabalhar com meritocracia. Não aceito aumentar sem escala de resultados”, frisou. A ideia, segundo ele confirmou, é equiparar com os vencimentos do Estado.

Atualmente um secretário municipal recebe mensalmente R$ 9.5  mil mas esse valor pode chegar a R$ 15 mil. Os secretários executivos, que serão criados na nova estrutura administrativa do prefeito eleito, também devem ter os salários equiparados com o do Estado. “Quero uma máquina enxuta e bem paga”, disse Amastha.

A proposta de reajuste deverá ser apresentada na Câmara ainda nesta semana para que seja apreciada pelos vereadores e passe a vigorar a partir de janeiro de 2013.

O prefeito eleito estará reunido durante todo o dia com a equipe de transição nesta terça-feira para continuar a definição sobre a estrutura e sobre os auxiliares que devem compor sua equipe. A definição pode sair hoje mas não tem data ainda para ser oficializada.

A intenção de Amastha é diminuir de 18 para 14 pastas e criar a Subprefeitura da Região Sul.