Polí­tica

Foto: Divulgação

O prefeito eleito de Palmas, Carlos Amastha (PP), através de sua conta no Twitter, anunciou na manhã desta terça-feira, 11, que já teria fechado os perfis técnicos e políticos de seu secretariado. Seu vice-prefeito, o deputado estadual Sargento Aragão (PPS), no entanto, destacou que até o momento não teve participação na formação dos nomes do primeiro escalão do governo municipal.

Aragão destacou que, apesar do bom relacionamento com o novo prefeito da capital, não foi chamado para participar das discussões acerca do secretariado. “Ele é que é o dono da caneta de Palmas, ele é quem escolheu. Se por acaso eu for chamado, participarei da formação”, disse.

A falta de espaço nas discussões e as recentes indicações para compor o primeiro escalão tem gerado insatisfação entre o grupo ligado principalmente ao vice-prefeito eleito. Tanto que na última semana Aragão chegou a falar que não aceitaria o que chamou de ‘catrevage’ nas indicações.

Já nesta terça-feira, antes da sessão, o deputado voltou a falar sobre as indicações de Amastha. “Quem elegeu Amastha e Aragão? Foram as elites, foi grupo político, ou foi o povo? Foi justamente pensando em mudança que fomos eleitos e não podemos mudar isso”, questionou.

O deputado Wanderlei Barbosa (PEN) chegou a comentar, na última semana, que pretendia conversar com o prefeito eleito Carlos Amastha sobre as indicações. “Temos que evitar possíveis erros”, frisou.