Campo

Foto: Fabiola Dias

A declaração da vacina contra a brucelose é realizada no fim de cada semestre. Portanto, quem vacinou no segundo semestre, tem até 31 de dezembro para procurar uma unidade da Adapec- Agência de Defesa Agropecuária e apresentar o atestado de vacinação emitido pelo médico veterinário cadastrado, e nota fiscal de vacina. Do contrário, o produtor poderá ser multado em R$ 5,32 por animal e ter sua ficha cadastral bloqueada.

De acordo com a responsável pelo PECEBT- Programa Estadual de Controle e Erradicação da Brucelose e Tuberculose, Regina Barbosa, a emissão da GTA – Guia de Trânsito Animal está vinculada à vacinação das fêmeas entre 3 e 8 meses de idade. “É preciso que o produtor tenha consciência da grande responsabilidade de promover a vacinação do rebanho e declarar, pois a doença além de causar grandes prejuízos econômicos, pode ser transmitida ao homem”, disse.

Vacinação

A vacinação é obrigatória nas fêmeas bovinas e bubalinas entre 3 e 8 meses de idade e só poderá ser realizada sob responsabilidade de médicos veterinários, que deverão estar cadastrados na Adapec ou por auxiliares de vacinadores que estejam sob a responsabilidade dos médicos veterinários cadastrados. “Precisamos chamar a atenção para importância também do cadastro destes auxiliares, pois já treinamos 4,5 mil auxiliares de vacinadores, entre 2006 e outubro de 2012, porém, apenas 965 procuraram a Agência para se cadastrar”, afirma Regina.

Para se cadastrar junto a Adapec, o médico veterinário deverá apresentar seus documentos e dos seus respectivos auxiliares, incluindo ficha cadastral devidamente preenchida, cópia do certificado de participação e aprovação no curso de capacitação em Manejo e Aplicação de Vacina contra Brucelose ministrada pela Adapec e Senar, cópia da carteira de identidade, cópia do comprovante de endereço e uma foto 3x4.