Polí­tica

Foto: Divulgação Segundo o vereador Claudemir Portugal o partido não faz exigências pontuais Segundo o vereador Claudemir Portugal o partido não faz exigências pontuais

Membros do PPS se reuniram na manhã desta segunda-feira, 7, com o prefeito de Palmas, Carlos Amastha (PP) para entregar o documento deliberado pela executiva da legenda onde a sigla pede espaço na atual gestão.

Segundo explicou o vereador Claudemir Portugal, intermediador das discussões,  o partido não faz exigências pontuais. “Deixamos o prefeito à vontade para dizer quais espaços que possamos ocupar”, frisou. Além de Portugal, o vereador Eltinho Nordeste também é um dos interlocutores do partido junto ao gestor.

Após o encontro, ficou definido que o prefeito vai informar ainda hoje para o partido as áreas que estão disponíveis para indicações. Após a definição a executiva do partido pretende se reunir novamente nesta terça-feira, 8, para definir os nomes.

Portugal sustenta que há nomes do partido que ajudaram na campanha e que querem participar. “Ele está aberto ao diálogo e espero que seja recíproco. Tendo respaldo do prefeito com certeza continuamos na base do prefeito”, frisou.

Como o deputado estadual e vice-prefeito eleito em Palmas, Sargento Aragão (PPS) não vai assumir o cargo e permanecerá na Assembleia Legislativa do Tocantins o partido quer garantir os espaços em outras áreas. Na opinião do vereador Claudemir, a insatisfação de Aragão e o distanciamento dele com Amastha será superado. “Acredito que momento será superado. O deputado é atuante, tem carinho por Palmas e pelo Estado e acredito que mesmo ficando na Assembleia ele não vai deixar de colaborar com Palmas”, disse.

Aragão fez várias críticas à composição do governo de Amastha principalmente com relação à participação de pessoas ligadas ao PSDB. O deputado chegou a dizer que Amastha esqueceu a base que o elegeu.

(Atualizada às 11:43)