Educação

Foto: Manoel Lima

Este ano o Centro de Ensino Médio (CEM) de Palmas, atualmente administrado pela Polícia Militar (PM), passará por várias mudanças, sendo uma delas a da própria gestão da unidade, que passará a ser do Corpo de Bombeiros Militar, enquanto a da PM passará para uma nova escola a ser finalizada também durante este ano. Dando início a esta transição, o secretário estadual da Educação, Danilo de Melo Souza, acompanhado do sub-chefe de Estado Maior dos Bombeiros, tenente coronel Reginaldo Leandro da Silva, e do diretor administrativo do CEM, capitão da PM Heitor Lins, realizou uma vistoria técnica do local e do prédio que comporta a unidade estadual de ensino. Um corpo técnico da Secretaria Estadual da Educação (Seduc) também acompanhou a comitiva.

Durante a visita às dependências do CEM, Danilo de Melo falou que as mudanças não serão apenas estruturais, mas que a proposta inicial é fazer um levantamento geral sobre os espaços da unidade para que os futuros novos administradores possam otimizar as ações de melhorias do local. “O Corpo Militar de Bombeiros vai adequar todos os espaços aos próprios planejamentos que estão fazendo para quando assumirem a administração da unidade. Além disto, haverá toda uma nova estrutura curricular do CEM, o que vai gerar uma nova fase para o Centro. Por isto, mais adiante, haverá um outro encontro para novas discussões, pois vamos trabalhar juntos para acertarmos ainda mais os detalhes da transição e do estabelecimento do CEM de Palmas sob a administração militar dos Bombeiros”, afirmou o secretário.

Para Heitor Lins, o primeiro contato foi importante para conhecer melhor o que o espaço que comporta a unidade tem a oferecer. “É a primeira vez que viemos para conhecer de verdade o local, as instalações e todo o potencial do espaço. Agora, vamos trabalhar nos projetos para melhorar o que vamos receber, pois queremos adequar o local para oferecer a educação em tempo integral e para criarmos um centro de treinamento da corporação, já aproveitando muito do que existe pronto por aqui. Além disto, queremos focar na formação cívica dos alunos, os tornando melhores cidadãos, pois o civismo e os símbolos andam esquecidos atualmente, e a nossa intenção é reavivá-los nos alunos, dando destaque, principalmente, aos valores éticos e morais no cotidiano deles”, ressaltou o sub-chefe de Estado Maior. (Ascom Seduc)