Estado

Foto: Divulgação Nova diretoria do TJ-TO que tomará posse (E/D) Gadotti, Angela Prudente e Moura Filho Nova diretoria do TJ-TO que tomará posse (E/D) Gadotti, Angela Prudente e Moura Filho

O Tribunal de Justiça do Estado do Tocantins (TJTO) empossa na próxima sexta-feira 1º de fevereiro sua nova diretoria para o Biênio 2013/2015, eleita em seis de dezembro de 2012 por unanimidade pelo Tribunal Pleno. Assumem a presidência da Corte a desembargadora Ângela Prudente, a vice-presidência, o desembargador José de Moura Filho e a corregedoria geral da Justiça, o desembargador Luiz Aparecido Gadotti.

A sessão solene de posse e de abertura do Ano Judiciário vai acontecer na Sala de Sessões do Tribunal Pleno a partir das 14 horas do dia 1º de fevereiro e contará com a presença de autoridades estaduais e nacionais, além de integrantes dos órgãos do sistema de Justiça e cidadãos. Está confirmada a presença do desembargador Marcus Faver, presidente do Colégio de Presidentes dos Tribunais de Justiça do Brasil e do Juiz Antônio Sbano, presidente da Associação Nacional dos Magistrados Estaduais (Anamages).

Perfil da diretoria  2013/2015

Desembargadora/Presidente: Ângela Prudente

A Desembargadora Ângela Prudente é a atual corregedora geral da Justiça do Estado do Tocantins. Graduada em Administração de Empresa e Pública, pela Faculdade Anhanguera de Ciências Humanas, na cidade de Goiânia-GO, e em Direito pela Universidade de Ribeirão Preto, na cidade de Ribeirão Preto-SP, ela ingressou na carreira da Magistratura em 29 de setembro de 1989 – DJ de 2.138/89.

Antes de ser eleita para compor a alta Corte de Justiça Tocantinense – TJTO, em 2010, foi Juíza Titular da Vara de Precatórias, Falências e Concordatas da Comarca de Palmas-TO, onde atuou durante 13 anos. Foi Juíza Substituta nas Comarcas de Miranorte e Araguaína, e Titular nas Comarcas de Augustinópolis, Arraias, Paraíso do Tocantins e Palmas.

Em 1997 foi designada para atuar junto à Turma Recursal como membro titular, assumindo a sua presidência no biênio 1999/2000. Em 2009 compôs a 2ª Turma Recursal durante um mês e meio.

De 1998 a 2005 foi Diretora do Foro da Comarca de Palmas-TO, retornando à função no ano de 2009.

Ângela Prudente foi coordenadora das atividades da Unidade Móvel de Trânsito no ano de 2009; do Projeto Protege no ano de 2009; sub-coordenadora do Projeto Justiça Efetiva e Resolução de Processos 2009.

Na Justiça Eleitoral, em 1989 atuou na 28ª Zona Eleitoral na cidade de Miranorte; em 1992 na 21ª Zona Eleitoral, em Augustinópolis; em 1993 na 22ª Zona Eleitoral, em Arraias; em 1993/1995 na 7ª Zona Eleitoral, em Paraíso do Tocantins; e em 1995/1997 na 24ª Zona Eleitoral, em Araguacema.

Exerceu também a função de Juíza Membro Substituta do Tribunal Regional Eleitoral do Estado do Tocantins nos anos de 1997/1999; de Juíza Membro Auxiliar no ano de 1998; e de Juíza Membro Efetiva nos anos de 1999/2001 e 2001/2003.

A nova Corregedora Geral da Justiça do Estado do Tocantins para o biênio 2011/2012 é autora do Artigo Cientifico ‘A eficácia dos direitos fundamentais no que se refere às atividades exercidas pelo poder público e pelos entes privados’, publicado na Revista ESMAT (Escola Superior da Magistratura Tocantinense) em sua primeira edição. Foi Conselheira Fiscal da Associação dos Magistrados Brasileiros – AMB, de dezembro de 2007 até dezembro de 2010.

Compôs a mesa diretora da Associação dos Magistrados do Estado do Tocantins - ASMETO, em 1989/1991 foi Secretária; 2000/2002 Segunda Tesoureira; 2002/2004 e 2008/2010 Diretora social; 2004/2006 e 2006/2008 Presidente.

Foi Conselheira Municipal e Estadual dos Direitos da Mulher – COMDM e CEDIM – 2000/2001; Titular, representando o Tribunal de Justiça do Estado do Tocantins junto ao CEDIM - 1º de janeiro de 2008 a 31 de dezembro de 2010; Conselheira Fiscal da Associação das Mulheres de Carreira Jurídica – Seção Tocantins - triênio 2000/2003.

Natural de Goiânia, Goiás, Angela Prudente tem dois filhos - Arthur Prudente Junqueira e
Daniel Prudente Junqueira.


Desembargador/Vice-Presidente: Moura Filho


José de Moura Filho nasceu em Pedro Afonso, município do então norte goiano, no dia 14 de junho de 1946. É filho de Maria Emília de Souza Moura e de José Rosa de Moura.

Em Pedro Afonso, estudou o 1º e o 2º graus em Goiânia-GO, formou-se em Direito pela Universidade Católica de Goiás. Fez 31 cursos de extensão universitária, todos voltados para área jurídica.

Seu ingresso na carreira jurídica se deu em 1966, quando foi nomeado, por Decreto publicado no Diário Oficial, interinamente, para o cargo de Escrivão do Crime, padrão AJ-4, da Comarca de Pedro Afonso-GO. Depois, foi nomeado, para o mesmo cargo por meio de concurso público.

Em nove de junho de 1971, por força da Portaria n° 134/71, foi colocado à disposição do Cartório de Feitos da Assistência Judiciária de Goiânia, capital do Estado de Goiás, por cuja Escrivania respondeu como substituto.

Em 15 de abril de 1980, foi nomeado para exercer o cargo de Escrivão de 1ª Entrância de Goiânia-GO, em virtude de aprovação em concurso publico, no qual permaneceu até dezembro de 1981.

Foi nomeado, por Decreto governamental, Juiz de Direito da Comarca de 1ª Entrância de Sancrerlândia-GO, tomando posse em dezembro de 1981 e sendo promovido, por Decreto de 11 de fevereiro de 1983, pelo critério de merecimento, a juiz de Direito da Comarca de 2ª Entrância de Pedro Afonso.

Em 1989, foi promovido, pelo critério de merecimento, para o cargo de Juiz de Direito da Comarca de 3ª Entrância de Miracema do Tocantins, após optar por ficar no recém-criado Estado do Tocantins.

Jose de Moura Filho assumiu o cargo de Desembargador no dia 1° de janeiro de 1990, promovido pelo critério de antiguidade. Foi Presidente do TRE-TO de 1993 a 1994 e de 2009 a 2011, Corregedor-Geral da Justiça e Presidente do Egrégio Tribunal de Justiça do Estado do Tocantins, no biênio 1999-2001, fazendo uma administração voltada para a estruturação da Justiça tocantinense e a valorização dos recursos humanos.

Desembargador/Corregedor – Luiz Gadotti


Luiz Aparecido Gadotti nasceu em Santa Albertina-SP. Graduou-se pela Faculdade de Direito de Araraquara. Em 1989, ingressou na Magistratura tocantinense como Juiz Substituto da Comarca de 2ª Entrância de Colinas do Tocantins. Em 1991, foi nomeado Juiz de Direito da Comarca de Xambioá e, em 1992, promovido para a Comarca de Araguatins. No ano seguinte volta para Comarca de Colinas, quando ela fora elevada a 3ª Entrância.

Sua nomeação para o cargo de Desembargador ocorreu em 18 de novembro de 1998, pelo critério de merecimento. Gadotti foi o primeiro Juiz oriundo do 1º Concurso para a Magistratura, realizado no Estado do Tocantins, a tomar assento na Corte do TJTO. Atuou como membro da Comissão de Regimento e Organização Judiciária, no biênio 1999/2001, quando desenvolveu o Projeto Normativo Interno, convertido na Resolução no 004/2001 (Regimento Interno do Tribunal de Justiça do Estado do Tocantins).

O atual Vice-Presidente ocupou a Presidência da Egrégia Corte do Tribunal de Justiça do Tocantins no biênio 2001/2003. Nesse período, assumiu interinamente o Governo do Tocantins entre os dias 18 e 31 de julho de 2001.

No TJTO também foi Presidente interino da 1ª Câmara Criminal, nos anos 2008 e 2009, quando foi homenageado com a Medalha do Mérito Acadêmico da EPM (Escola Paulista da Magistratura), pela sua contribuição ao ensino e ao estudo do Direito. Foi Corregedor Regional Eleitoral do TRE/TO entre 2003 e 2005 e Presidente deste referido Tribunal no biênio 2005/2007. Nos mesmos períodos citados, e também em 2007/2009, atuou na Comissão de Seleção e Treinamento do TJTO.

Paralelamente à sua atuação na Magistratura, Gadotti exerceu as funções de professor interino da Cadeira de Direito Processual Civil, da Faculdade de Direito de Colinas do Tocantins, entre 1993 e 1998 e da Cadeira de Direito Civil da Unitins, em Palmas, em 1999 e 2000. (Fonte Ascom TJ-TO)