Estado

Foto: Elson Caldas Divaldo Rezende afirma que já há uma definição dos interesses dos envolvidos no seminário Divaldo Rezende afirma que já há uma definição dos interesses dos envolvidos no seminário

Como fruto de uma articulação realizada desde agosto de 2010, o Tocantins recebe na próxima sexta-feira, 1° de fevereiro, o Seminário de Desenvolvimento Sustentável para Cooperação Amazônia Legal – Espanha, que acontecerá no Palácio Araguaia e contará com a presença do ministro da Agricultura, Alimentação e Meio Ambiente da Espanha, Miguel Arias Cañete. O evento aguardado com grande expectativa pelo Governo do Estado deverá nortear ações para o desenvolvimento do Estado, principalmente nas áreas de indústria e comércio, infraestrutura e meio ambiente.

A inovação e tecnologia da Espanha é o que se busca para estas áreas. Segundo o secretário de Estado do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Divaldo Rezende, já há uma definição dos interesses dos envolvidos. “O governador já esteve na Espanha, em maio do ano passado, onde encontrou várias autoridades espanholas, como o príncipe das Astúrias, o presidente do Congresso e grandes empresários que inclusive têm nos visitados e estão se instalando aqui”, afirmou.

A vinda destas empresas, segundo Divaldo, são os bons frutos que o Estado colhe e que consequentemente traz benefícios à população. “Esta articulação e amizade do Tocantins com Espanha vem dando frutos e quando a gente fala de cooperação internacional, é um processo que demora bastante, e apesar disso temos conseguidos frutos muito rapidamente em função do compromisso do nosso Governo e da determinação e carisma do nosso governador”, disse, acrescentando que “para o meio ambiente já temos o eixo e gestão de recursos hídricos, onde há cooperação com a Espanha em andamento, com investimento previsto de R$ 5 milhões, onde estão sendo capacitados e organizados os comitês de bacias”.

Além das parcerias já realizadas, para o secretário, as possibilidades de novas cooperações são inúmeras. “Vamos receber empresas de ponta na área de resíduos sólidos, que é uma questão séria no Estado, que inclusive está com seu plano de manejo sendo elaborado. Teremos ainda várias empresas em termos de planejamento, unidades de conservação e privatização destas unidades. Além disso, há a expectativa de acessarmos recursos da Espanha, que estão no Banco Mundial, voltados para projetos de redução de emissões que podem ser biocombustíveis, biomassas, entre outras energias renováveis”, destacou Divaldo.

Dentro desta visão estratégica da Amazônia de Desenvolvimento Sustentável, ainda segundo Divaldo, o Tocantins convidou os demais estados para participarem do seminário. “Nossos colegas da Amazônia Legal já confirmaram as presenças dos secretários de meio ambiente do Mato Grosso, Pará, Amazônia e Porto Velho que estarão discutindo tecnologias, inovação e possibilidades de cooperação”, finalizou.

Presenças

A convite do governador Siqueira Campos, o Tocantins recebe o ministro Miguel Arias Cañete, que virá diretamente de Madri a Palmas, onde passará dois dias e meio. Cañete vem acompanhado do embaixador da Espanha no Brasil, Manuel de La Cámara Hermoso, de dois conselheiros da embaixada de agricultura e de Comércio e do presidente da Tragsa, Miguel Gimenez de Córdoba, empresa esta que já tem termo de cooperação com o Tocantins, além de mais 15 empresários de vários setores, como energias renováveis, infraestrutura, resíduos sólidos, todos estes interessados em ajudar o Tocantins em seu processo de desenvolvimento sustentável. (Secom)