Polí­tica

Foto: Roberto Stuckert

O prefeito Carlos Amastha (PP), acompanhado do ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro, reuniu-se na tarde desta quinta-feira, 31, com a presidente da República Dilma Rousseff. A reunião foi dividida em dois momentos. No primeiro, Amastha apresentou à presidente Dilma quais os planos futuros da atual gestão numa projeção para 20 anos.

Isso inclui tornar a cidade um centro de referência em ciência e tecnologia e de energia limpa. A ideia é fortalecer as instituições de pesquisa existentes no município, com transferência de recursos para pesquisas inovadoras de interesse público que possam resultar na produção de conhecimento e tecnologia orientados ao desenvolvimento sustentável.

No segundo momento, Amastha conversou com a presidente sobre as questões imediatas e urgentes da cidade como pavimentação, drenagem, mobilidade e transporte urbano. O prefeito solicitou recurso ao governo federal, uma vez que o município não dispões nesse momento de verba e nem capacidade de investimento.

Em comum acordo ficou decidido que a Prefeitura de Palmas irá enviar projetos específicos para os ministérios correspondentes a cada demanda. “A presidente nos garantiu que Palmas vai ser tratada com a mesma prioridade que as demais capitais brasileiras, independente de ter um número menor de habitantes”, reiterou.

Dengue

A situação da dengue na capital também foi adiantada pelo prefeito à presidente Dilma, que na ocasião ligou para o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, definindo assim, que uma ação emergencial conjunta entre Prefeitura e Ministério da Saúde será realizada na cidade.

No último dia 29, o prefeito assinou um decreto de alerta para a população sobre o índice de infestação da dengue. E como ação emergencial de contenção ao índice de infestação diagnosticado pelo primeiro Levantamento de Índice Rápido por Amostragem para Aedes aegypti (LIRAa) realizado este ano, a Secretaria da Saúde de Palmas (Semus), em parceria com a Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos, iniciou um mutirão de limpeza nas regiões Norte e Sul da cidade, onde os índices foram mais altos.