Educação

Foto: Divulgação

Sete professores do Tocantins que estão participando nos Estados Unidos do programa de Aperfeiçoamento para Professores de Inglês promovido pela Embaixada Americana, com parceria do Consed – Conselho Nacional de Secretários da Educação contam suas experiências nas escolas estrangeiras. Eles estão nos EUA desde o dia 14 de janeiro e retornarão no dia 23 de fevereiro.

O relato foi contado pelas educadoras Adriana Boetther de Freitas, da Diretoria Regional de Guarai; por Ivana Paula Arruda, da DRE de Araguatins; por Marly Balbino, da DRE de Araguaína; por Rivânia Arraias Ribeiro, da DRE de Guaraí, e Virgínia Coelho do município de Palmas.

Elas explicaram que estão num ritmo intenso de atividades, com aulas de língua inglesa, toda manhã. São duas horas dedicadas ao estudo do Inglês, com compreensão auditiva e conversação e mais duas horas de leitura e escrita. No período da tarde, as professores participam de workshops e palestras com professores da Universidade Delaware, sobre diversos tópicos pedagógicos. Além disso, as professoras têm consultoria com tutores do Centro de Línguas.

Nos Estados Unidos no momento está no período do inverno, com temperatura que chega até menos 11 graus. Outra experiência para os discentes é a culinária americana. Segundo as professoras, é um momento impar em suas vidas, pelo aprimoramento profissional, com a aprendizagem de novas metodologias e sobre a cultura de outros países.

“Temos muito a agradecer pela oportunidade recebida. A cada dia, temos mais certeza que investir na qualificação dos professores é um grande passo para a melhoria da educação brasileira”, frisou Adriana Boetther.

Elas chegarão em Palmas, no dia 23 de fevereiro, às 17 horas e integram uma comitiva de 540 professores brasileiros que estão nos EUA e além do estudo, eles estão conhecendo pontos turísticos, históricos e culturais. (Ascom Seduc)