Polí­tica

O deputado estadual Sargento Aragão (PPS) requereu, na manhã desta quarta-feira, 6, em regime de urgência, que seja encaminhada, ao Ministério Público Estadual (MPE), uma mídia contendo graves denúncias feitas pelo vereador Lúcio Campelo (PR).

Conforme as declarações de Campelo, proferidas na primeira sessão da Câmara, nessa terça-feira, 5, Amastha teria pago R$ 25 mil aos vereadores para formar sua base de apoio na Casa.

Conforme o requerimento, dados dão conta que, dos dezenove vereadores da Casa, três são da base que elegeu Amastha e treze passaram recentemente a compor a base do prefeito.  Assim, a base de apoio de Amastha fechou com dezesseis parlamentares. Apenas três se mantiveram na oposição. (Ascom Sargento Aragão)