Campo

Foto: Elson Caldas Segundo Ruiter Pádua, a Ceasa funciona com dois barracões Segundo Ruiter Pádua, a Ceasa funciona com dois barracões

Com o objetivo de incrementar a estrutura para a Ceasa - Central de Abastecimento de Hortifrutigranjeiros, para melhor atender o pequeno produtor, o Governo do Estado, em parceria com a Caixa Econômica Federal, vai investir mais de R$ 1,5 mi para construção de mais um galpão e aquisição de veículos e equipamentos destinados a transporte e armazenamentos de produtos.

Parte da construção, que compreende 1.800 m², segundo o secretário executivo da Seagro - Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Agrário, Ruiter de Pádua, será o banco de alimentos, com alguns equipamentos como câmaras frias, por exemplo, onde serão colocados principalmente os alimentos refugados pelos produtores, que serão higienizados e doados para creches, escolas, presídios e outras instituições.

Além disso, segundo Ruiter, haverá um “preparador de pescado onde o pequeno produtor preparará o peixe para a merenda escolar. Outra parte será destinada a uma espécie de feira, onde o produtor terá espaço para expor seu produtos para comerciantes e população em geral”, acrescentou.

O recurso também será destinado à aquisição de um caminhão frigorífico para distribuir o material preparado, como pescado e leite, e um caminhão seco para buscar as mercadorias dos produtores no entorno de Palmas. “O projeto no entorno de Palmas inicialmente funcionará como uma experiência que deveremos expandir para os demais centros comerciais do Estado, como Araguaína, Gurupi, Paraíso do Tocantins e Porto Nacional”, afirmou.

O projeto destacado pelo secretário executivo está em fase de elaboração. “Estamos montando um programa de cinturão verde, para não precisarmos buscar fora o que consumimos hoje no Tocantins. No cinturão haverá uma produção e colheitas programadas para que nunca falte determinado alimento ao consumidor”, destacou.

Atualmente, segundo Ruiter, a Ceasa funciona com dois barracões que têm 80% de sua capacidade ocupada com distribuidores (o que também é uma função da central) e até o final deste primeiro semestre, as novas instalações já começarão a ser construídas. “O convênio já foi firmado e os projetos estão em fase de conclusão. Creio que em março já abriremos licitação para construção e aquisição dos equipamentos”, disse.

Destaque

Segundo dados da Seagro, a comercialização de banana é um dos destaques da Ceasa. No mês de janeiro de 2013, foram vendidas 280 toneladas de banana, representando um crescimento de 86,66% se comparado a 2012, quando foram comercializadas 150 toneladas da fruta. A banana comercializada na Ceasa-TO atende o mercado tocantinense e estados vizinhos, como Maranhão e Pará. (Com informações da Ascom/Seagro)