Polí­tica

Foto: Divulgação Deputado estadual Iderval Silva Deputado estadual Iderval Silva

Lideranças da executiva do PMDB Tocantins reuniram-se no final de semana onde discutiram a situação da legenda com relação ao governo estadual. Conforme informou o deputado estadual Iderval Silva ao Conexão Tocantins o partido busca se unificar em torno de um só rumo visando o pleito de 2014.

O partido está dividido principalmente por causa da possibilidade de aliança da legenda com o governo estadual, como já admitiu ao Conexão Tocantins o presidente regional, deputado federal Júnior Coimbra. O partido, conforme explicou Iderval, não foi chamado ou obteve resposta do governo estadual com relação à reforma administrativa.

Os peemedebistas esperam que o partido tenha um espaço na gestão através da indicação de alguma pasta. A articulação cogitada visa também garantir uma colocação para o suplente Ricardo Ayres. “Estamos aguardando mas até agora não fomos consultados para a reforma. Temos que ser procurados para a composição mas isto ainda não aconteceu. O que houve foram algumas conversas não oficiais mas ninguém foi consultado para nada”, disse.

Questionado se o partido é a favor da oficialização de uma aliança com o governo estadual Iderval analisa que o PMDB não é aliado do governo e sim apenas “amigo”. A relação atual, conforme ele explicou, é mais no campo individual por parte de alguns deputados que são próximos a agentes governistas. “Somos amigos mas não aliados”, disse.

“No momento somos um partido que somos simpáticos mas não somos aliados são mais ações individuais de cada deputado. Tem deputado que está mais próximo, outro está mais longe. À nível de partido ainda não decidimos”, disse.

Uma reunião em Brasília no dia dois de março promete ser decisiva para a legenda. Neste dia estarão na capital federal os ex-governadores, alguns prefeitos, deputados estaduais e federais da sigla nos preparativos para a eleição da nova direção nacional. “Esperamos que dessa reunião nós estejamos juntos para discutirmos o rumo do partido”, frisou o deputado.