Estado

Foto: Divulgação

Motoristas e produtores rurais já não aguentam mais situação da rodovia TO-336 entre as cidades de Colméia e Couto Magalhães. O trecho de aproximadamente 70Km, situado entre as duas cidades, está praticamente intransitável e prejudica o tráfego de veículos e o escoamento da safra da região.

A rodovia é um dos principais elos de ligação entre o Estado do Tocantins e o Pará, onde concentram-se os maiores rebanhos bovinos da região e diversas plantações de soja e outras variedades.

Segundo o produtor rural Sérgio Bueno, de 36 anos, que planta mais de 400ha de soja na região, às más condições da estrada põe em risco a produção que deve começar a ser transportada no início do mês de março. “A rodovia está em uma condição caótica, não suportamos mais esta situação, precisamos de uma solução urgente, pois corremos o risco de perder nossa safra”, afirmou o produtor.

Resposta

A Secretaria Estadual de Infra-estrutura-Seinfra, informou por meio da Agencia de Transportes do Tocantins em Guaraí (órgão que substituirá o DERTINS), que já está tomando providências quanto a situação.

O Chefe da Residência Rodoviária de Guaraí, Enival Peres, disse que o referido trecho encontra-se licitado, aguardando o início dos serviços de recuperação, que devem começar no mês de março.

Enival disse ainda, que com exceção deste trecho entre Colméia e Couto Magalhães, todos os outros administrados pelo órgão na região já estão recebendo serviços de roçagem e recuperação.  “Infelizmente não foi possível recuperar este pedaço da rodovia com a operação tapa buracos, por isso resolvemos licitar um serviço de mais qualidade e isso inevitavelmente acaba demorando um pouco mais”, afirmou o encarregado.( Colaboração de Marcelo Gris)