Polí­cia

Foto: Ascom SSP

A Polícia Civil, por intermédio da Delegacia de Colinas do Tocantins, cumpriu, na tarde desta última segunda-feira, 4, mandado de prisão preventiva em desfavor de Edmilson da Rocha Santos, vulgo “Dimilso”, 20 anos de idade. O homem é acusado, de ser o autor do homicídio praticado contra Hilário Costa França, no dia 30  de Março de 2011 e foi preso quando se encontrava na residência de sua mãe, localizada no Setor São João, em Colinas do Tocantins.

Segundo informações do delegado responsável pelo caso Vinicius Mendes de Oliveira, Edmilson juntamente com os menores de idade de iniciais R.T.M, 16 anos e M.F.D, também de 16 anos teriam sido contratados pela pessoa de José Delvanir Ferreira Bezerra para assassinar a sogra deste. Na oportunidade, José Delvanir teria oferecido como pagamento pelo crime uma camionete Ford Ranger. Segundo apurado pela PC, Delvanir teria afirmado que sua sogra estava dificultando seu relacionamento e deveria ter sua vida ceifada.

Delvanir teria combinado com os autores para que ao cair da noite, fossem até a casa da vítima e executassem o crime, dando a garantia de que a porta da casa da mesma estaria aberta. Chegando ao local, a sogra teria conseguido fugir e seu esposo, Hirário Costa França, que era padrasto da esposa de Delvanir, teria tentado evitar a prática do crime, momento em que foi agredido com pauladas e facadas vindo a óbito no local.

Após cometer o crime, os três acusados evadiram-se do local tomando rumo ignorado, no entanto após trabalho de investigação e monitoramento, a Polícia Civil conseguiu localizar Edmilson, após o mesmo ter retornado do Pará onde estava escondido. O homem foi trazido para a Delegacia de Colinas e, após ser interrogado, confessou a autoria do crime sendo imediatamente cumprido o mando de prisão que pesava contra ele.

Edmilson da Rocha Santos foi indiciado pelo crime de homicídio qualificado por promessa de recompensa e emboscada e, após os trâmites legais, foi recolhido à carceragem da Cadeia Pública de Colinas do Tocantins onde ficará a disposição do poder judiciário. (Ascom SSP)