Polí­tica

Foto: Clayton Cristus

Em pronunciamento feito na manhã desta quarta-feira, 6, na Assembleia Legislativa, o deputado Stálin Bucar (PR), cobrou do governo do Estado, o repasse das emendas parlamentares para a realização das obras nos municípios tocantinenses. Na ocasião, o deputado, ferrenho opositor da atual gestão, ainda surpreendeu a afirmar que não descarta um apoio à candidatura governista de Eduardo Siqueira Campos (PSDB) ao governo do Estado.

Em sua fala, o deputado frisou que é preciso que a AL crie mecanismos para que as emendas sejam repassadas ao parlamento, para futuras aplicações nos municípios. “Temos que, a exemplo do Congresso Federal, criar um mecanismo impositivo para o repasse das emendas. Diversas Assembleias no Brasil já fazem isso, por que não podemos?”, questionou.

Já em entrevista concedida após seu pronunciamento, o deputado explicou uma possível composição com uma chapa governista para a sucessão em 2014. De acordo com o deputado, a atuação do secretário das Relações Institucionais, no período de senador, foi satisfatória, o que não o impossibilita de apoiá-lo nas eleições no ano que vem. “Ele (Eduardo Siqueira) foi um excelente senador. Se começar a assumir postura de apoio aos municípios do nosso Estado, com ações de recuperação das estradas, de melhorias na saúde e na educação, não tenho dificuldade nenhuma em apoiá-lo”, disse.

O deputado frisou que seu posicionamento partiu de convite de Jorge Frederico (PSD), que o chamou para compor com o governo do Estado nas eleições do ano que vem. “O deputado diz que quer me ver apoiando o candidato do governo em 2014. Isso pode acontecer desde que o governo faça o trabalho de atender aos municípios do nosso Estado. Política você não pode fechar portas e dizer que não beberá desta água. Acho o Eduardo Siqueira Campos para suceder o pai”.

Na ocasião, o deputado ainda criticou a postura de colegas que, segundo ele, não possuem uma postura definida com relação ao governo do Estado. “Eu vejo alguns deputados dizendo que são de oposição, mas respaldando o governo para se beneficiar ou tirar vantagens. Por isso me mantenho na oposição defendendo os interesses do povo do Estado”.

Atualmente, Stálin forma uma bancada intitulada independente, e, conjunto com os deputados Wanderlei Barbosa (PEN), Solange Duailibe e Manoel Queiroz (PPS). Contudo, mesmo assumindo que comporia com o governo em 2014, o deputado afirma que se mantém em oposição na AL. “Nós vemos um Estado que está sem ação para a melhoria dos municípios de nosso Estado”, ponderou.