Palmas

Foto: Antônio Gonçalves Primeira-dama esteve no restaurante na companhia do procurador do MPE, José Omar Primeira-dama esteve no restaurante na companhia do procurador do MPE, José Omar

A visita da primeira-dama de Palmas, Glô Amastha, e outras autoridades ao Restaurante Popular da Região Sul, foi considerada positiva. “Tive a oportunidade de conversar com as pessoas que estavam na fila e muitas garantiram estar muito satisfeitas. O restaurante é espaçoso, o ambiente é claro e limpo, a comida é saborosa, a cozinha é muito limpa e tudo é bem organizado”, concluiu. A visita ocorreu nesta quarta-feira, 6, e a primeira-dama de Palmas Glô esteve acompanhada pelo procurador do Ministério Publico do Estado do Tocantins, José Omar de Almeida Junior e de secretários municipais.

O procurador do Ministério Público do Estado, José Omar de Almeida Junior, reconheceu a qualidade das instalações, do atendimento e da refeição oferecida. “Vejo que o cidadão pode ser atendido com o mínimo de dignidade é isso que o Ministério Público exige”, afirmou.

Segundo o aposentado, Joaquim Alves da Silva, 71 anos, há  dois meses teve problemas graves de saúde e seu médico chegou atribuir esses problemas a  má alimentação, colaborando  para o desenvolvimento da sua hipertensão e  diabete. “Há dois meses  comecei a frequentar o restaurante popular  e  quando  voltei ao médico para fazer novos  exames, ele  demonstrou  surpreso com os resultados.  Meu peso havia diminuído quatro quilos, ao mesmo tempo  que  estabilizou minha  hipertensão e  diabete. Passei  a almoçar todos os dias, pois a comida é de qualidade e o preço é melhor ainda”, ressaltou.

A secretária de Desenvolvimento Social, Maria Luiza Felizola Leão Gomes, destacou a importância dos restaurantes populares no sentido de garantir o direito básico à alimentação. “O restaurante comunitário é importante pelo acesso à alimentação saudável, equilibrada e com os nutrientes diários necessários para o ser humano”, disse.

O custo da refeição é R$ 2,00, sendo que, R$ 3,71 é  subsidiado pela Prefeitura de Palmas. A iniciativa destina-se a beneficiar à população que se alimenta fora de casa, prioritariamente, aos extratos sociais mais vulneráveis.

Atualmente o restaurante de Taquaralto, atende cerca de 1.500 pessoas por dia, e as refeições são servidas de segunda a sexta-feira das 11h30 às 14 horas.

Cardápio

O cardápio desta quarta-feira foi Steak de Frango, arroz, feijão farofa de kibe, salada de folhas mistas, tomate e cebola.

Público

O público alvo dos Restaurantes Populares são pessoas de baixa renda, como trabalhadores formais e informais, idosos, estudantes, desempregados, população de rua, pessoas que se encontram em situação de risco ou vulnerabilidade alimentar. Os restaurantes populares estão localizados em regiões de grande movimentação de pessoas de baixa renda. Além disso, a instalação deve permitir que os usuários não tenham que utilizar meios de transporte para a realização de deslocamentos no horário de almoço.