Polí­tica

Foto: Divulgação

As medidas tomadas pela presidente Dilma Rousseff e apresentadas ao povo brasileiro no último dia 8, Dia Internacional da Mulher, foram destacadas em plenário tocantinense pela deputada Amália Santana (PT). A líder da bancada PT e PTB, repercutiu as ações reforçando a importância para todo o País, como é o caso da desoneração da cesta básica.

A parlamentar explicou que com a medida do governo pretende atacar a inflação e baixar preços de produtos da cesta básica, assim como fez recentemente com o valor da conta de luz. “Com os tributos zerados, Dilma afirmou que espera “contar” com os empresários, para que isso signifique uma redução de pelo menos 9,25% no preço das carnes, café, manteiga, óleo de cozinha, açúcar, arroz, feijão e 12,5% na pasta de dente, sabonete, papel higiênico”, reforçou.

Em seu pronunciamento, Amália Santana ainda falou sobre o pacote de medidas que “que transformará a defesa do consumidor em uma política de Estado do Brasil” e que será anunciado pela presidente nesta sexta-feira, 15. A deputada petista ainda lembrou a promessa de criação de novos instrumentos legais para premiar as boas práticas e punir as más. Além da garantia da presidente de que vai reforçar estruturas de defesa dos consumidores já existentes, como os Procons.

Ainda durante sua fala na tribuna da Casa de Leis, Amália Santana falou sobre a postura firme da presidente em relação ao tema “Violência Contra Mulher”, avisando que vai intensificar o combate contra os crimes de Tráfico Sexual e da Violência Doméstica. Amália ainda replicou as palavras da presidente dizendo que o País é governado por uma Mulher, que não tem medo de enfrentar injustiças. Que um Governo Comandado por uma Mulher, tem mais que obrigação de lutar pela igualdade de gênero, pela defesa dos mesmos direitos para homens e mulheres.

Para finalizar Aália Santana usou das palavras da presidente para reforçar que “o governo federal vai instalar, em cada estado, um moderno centro de atendimento integral à mulher que contará, entre outros serviços especializados com um setor de prevenção e atenção contra a violência doméstica e outro apoio à mulher, à empreendedora, c/ ferramentas de estímulo ao pequeno negócio, como o microcrédito e capacitação profissional”.