Estado

Durante a programação do Dia Mundial do Consumidor, o Departamento Pró Direitos e Deveres nas Relações de Consumo (Procon), ligado a Secretaria de Defesa Social do Estado apresentou, na tarde desta sexta-feira, 15, em coletiva de imprensa, o cadastro de reclamações fundamentadas do Sistema Nacional de Informações de Defesa do Consumidor (SINDEC) no ano de 2012.

Segundo dados do SINDEC, os assuntos financeiros são considerados o maior índice de reclamações do órgão, com 40,42% dos atendimentos, seguido dos serviços essenciais com 26,95%, (telefonias e empresas de energia) e produtos com 20,97%, (bens móveis em geral). Juntos, estes serviços possuem 88,37% das reivindicações dos consumidores do Estado.

Conforme o diretor Geral do Procon, Dulcélio Stival, este levantamento mostra que as empresas precisam oferecer melhores serviços aos clientes e transparência na efetivação do contrato. “A empresa que se empenha no bom relacionamento com seus consumidores terá por conseqüência a satisfação de seus clientes e a efetivação de sua credibilidade perante o mercado consumidor.”

Durante o ano de 2012, foram registrados 40.000 atendimentos nos 10 núcleos do Procon no Estado, sendo que em 2011 este índice foi menor que 30.000. O aumento de mais de 10.000, segundo Stival deve-se a conscientização do consumidor, que passou a lutar pelos seus direitos e buscar melhor qualidade de serviços.

O Diretor ressaltou também a importância do consumidor na fiscalização e reafirmou a parceria do órgão junto aos consumidores. “O cliente, antes de finalizar uma compra pode verificar no Procon a situação da empresa e as condições do contrato, a fim de valer seus direitos e evitar aborrecimentos futuros.”

O Cadastro de Reclamações Fundamentadas de 2012 encontra-se disponível no site do Procon para dúvidas e esclarecimentos. (Ascom)

Por: Redação

Tags: Dulcélio Stival, Procon, Sindec