Polí­tica

Foto: Divulgação

O site Congresso em Foco publicou, no último dia 30 de março, levantamento da assiduidade dos deputados federais e senadores durante o ano de 2012. De acordo com o levantamento, cerca de 90% das faltas foram justificadas e abonadas pelo Congresso. Ao todo, foram registradas 10.001 ausências de deputados e senadores nas sessões de votação no Parlamento.

Ainda segundo o levantamento da publicação, entre as justificativas apresentadas pelos parlamentares estão compromissos políticos, partidários e licenças médicas.

Do Tocantins, os oito deputados federais apareceram na listagem de ausências. Entre os mais faltosos, o deputado Irajá Abreu (PSD) foi o que apresentou maior número de não comparecimento ao plenário em sessões. Das 91 sessões para votação no ano passado, o deputado se ausentou de 53, justificando todas as faltas.

Além dele, Eduardo Gomes (PSDB), que assumiu este ano a Secretaria Estadual de Esportes, teve 42 ausências justificadas, seguido por Laurez Moreira (PSB), com 24, Ângelo Agnolin (PDT) e César Halum (PSD), com 15 cada um. Após eles, Lázaro Botelho (PP) aparece com 14 faltas, Júnior Coimbra (PMDB) com 12 e Dorinha Seabra Rezende (DEM) com nove.

Senado

No Senado, Kátia Abreu (PSD) foi a tocantinense com o maior registro de ausências. Das 101 sessões que deveria estar presente, a senadora e presidente da Confederação Nacional da Agricultura e da Pecuária (CNA), se ausentou em 39, sendo que três faltas não foram justificadas.

Já o senador João Ribeiro (PR), que se licenciou para tratamento de saúde, ainda no ano passado, apresentou 28 ausências, todas com as devidas justificativas. Além dele, Vicentinho Alves (PR) foi o menos faltoso entre os titulares, com sete ausências.

Os suplentes também estão na lista do Congresso em Foco. Marco Antônio Costa (PSD), substituto de Kátia Abreu aparece com quatro faltas e João Costa Ribeiro Filho (POL), suplente de Vicentinho, com uma ausência.