Estado

Foto: Divulgação

O prefeito de Porto Nacional, Otoniel Andrade, participou da solenidade, nesta última terça-feira, 16, no gabinete o governador Siqueira Campos, no Palácio Araguaia, momento em que o chefe do executivo estadual assinou um protocolo de intenções com a empresa indiana IL&FS Transportation Networks Ltda (ITNL), que viabilizará a execução de várias obras no Estado, dentre elas está a nova ponte sobre o lago em Porto Nacional.

O acordo assinado entre as autoridades estaduais e municipais do Tocantins e empresários indianos tem o objetivo de viabilizar estudos e captar recursos para a duplicação de três trechos de rodovias estaduais, além desta importante e vital obra para a consolidação da economia do município de Porto Nacional e região.

Segundo o governador Siqueira Campos, os convênios visam além de melhorar as condições de transporte e sua segurança, possibilitar a ampliação de acesso de turistas ao Estado. “Temos que nos preparar para receber turistas e buscar meios para superar as dificuldades”, pontuou. 

A IL&FS Trasportation Networks Ltda – ITNL, empresa internacional que é parte destas intenções, tem experiência na gestão de mais de 12 mil quilômetros de rodovias na Europa, Ásia e África. Segundo o secretário Divaldo Rezende, esta não é a primeira vez que os representantes da empresa indiana vêm ao Tocantins. “Esta nova visita é parte da articulação para captação de recursos que o governador Siqueira Campos vem fazendo junto a empresários espanhóis e internacionais”, ressaltou. 

 Benefícios para o município portuense

O prefeito Otoniel Andrade, destacou a importância dos benefícios anunciados para toda a sociedade tocantinense. “Esses benefícios são muito importantes não só para o nosso município, mas como o governador Siqueira Campos disse, é para toda a região metropolitana de Palmas, possibilitando a ligação entre os municípios, formando uma cadeia que vai beneficiar nossa população”, revelou ele, acrescentando em seguida que a construção de uma nova ponte sobre o lago em Porto Nacional faz se necessário, pois ela faz parte de toda a logística que carreará a produção da região em direção ao Polo Multimodal da Ferrovia Norte Sul”, lembrou o chefe do executivo de Porto Nacional.