Campo

Foto: Lenito Abreu

A temporada de eventos pecuários já começou, para viabilizar o deslocamento dos animais que participarão de exposições e feiras agropecuárias sem prejuízos aos produtores rurais e a sanidade do rebanho, a Adapec – Agência de Defesa Agropecuária autorizou a antecipação da vacinação antiaftosa até 20 dias do início da Campanha. A medida foi publicada no Diário Oficial do Estado, nesta terça-feira, 16.

Com isso, os produtores rurais poderão cumprir o período de carência para o trânsito de animais, sem prejuízos econômicos. “Para o produtor antecipar a vacinação dos bovinos e bubalinos deverá assinar um termo de compromisso emitido pela Adapec”, disse o diretor de Defesa, Inspeção e Sanidade Animal da Adapec, João Eduardo Pinto Pires.

Mas é preciso ficar atento, pois o produtor que pedir a antecipação da vacinação e não encaminhar os animais para os eventos pecuários deverá justificar o motivo da omissão, sob pena de sofrer sanções previstas na legislação e até de perder o direito de uma nova antecipação.

Os animais após serem vacinados precisam cumprir carência e neste período não podem ser transportados. Para os bovinos e bubalinos primovacinados (vacinados pela primeira vez) o prazo é 15 dias e sete dias para animais que já receberam duas vacinações. Só estão livre de cumprir a carência, os animais que já receberam três vacinações nas etapas oficiais, que no Tocantins são realizadas no mês de maio e novembro.

Ilha do Bananal

Para os produtores rurais que deslocarão animais da Ilha do Bananal para eventos pecuários em outras regiões, é necessário apresentar histórico de pelo menos duas vacinações contra febre aftosa, sendo a última realizada no máximo até seis meses do início do evento. Na Ilha, a vacinação é anual com duração de 60 dias.  

Campanha

A primeira etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa ocorre de 1º a 31 de maio, quando todos os bovídeos (bovinos e bubalinos) deverão ser vacinados, independente da idade. (Ascom Adapec)