Cultura

Foto: Divulgação

O diretor de articulação e difusão cultural da Fundação Cultural de Palmas, Cláudio Maranhão, recebeu vários representantes dos grupos juninos de Palmas para discutir sobre o Edital do Arraiá da Capital 2013,  na tarde desta quarta-feira, 24, no Espaço Cultural José Gomes Sobrinho. O Edital Nº07/2013 trata sobre o processo de inscrição, apoio, seleção e premiação dos concursos e segue aberto até o dia 10 de junho. A festa acontece de 11 a 14 de julho.

Na ocasião, o presidente da Federação das Quadrilhas Juninas do Estado (Fequajuto), Adevan Rodrigues comentou sobre a articulação feita em conjunto com o presidente da Comunidade Junina de Palmas (Cojupa), Jarbas Pinheiro, em Brasília (DF), para trazer pela segunda vez o nacional das quadrilhas para Palmas. “A Confederação, em assembleia, acreditou mais uma vez no Tocantins e, chegando aqui, o prefeito Amastha abraçou a ideia”, pontuou Rodrigues.

O presidente da Cojupa ressaltou que o edital é um ganho muito grande para os quadrilheiros de Palmas, “uma valorização de nível, tanto cultural como folclórica. Hoje, nós somos um dos três Estados que repassam a maior ajuda de custo, para se ter uma ideia, equipara com João Pessoa (PB), onde o movimento quadrilheiro já tem tradição”, frisou.

Pinheiro argumentou ainda que a entidade vai acompanhar e ajudar na fiscalização dos ensaios. “Vamos fazer justiça ao valor confiado e à credibilidade que a prefeitura está nos dando. É uma bandeira do prefeito e ele está realmente dando o respaldo prometido ao nosso movimento junino”, concluiu.

Concurso

Este ano, o Arraiá inscreverá mais de 25 quadrilhas no Concurso de Quadrilhas Juninas, distribuídas nas categorias: Grupo Especial, Grupo de Acesso, Grupo de Iniciação e Quadrilha Mirim. O concurso é o principal atrativo que se expressa com força e vigor, por meio da integração de grupos formados por jovens de todas as idades e famílias, em diferentes regiões da cidade.

O edital do 21º Arraiá da Capital 2013 premiará, além das melhores quadrilhas juninas adulto e mirins, as modalidades: melhor marcador; melhor casal de noivos; eleição da rainha do Arraiá da Capital e melhor barraca de comidas típicas.

Os valores disponibilizados pela Fundação Cultural como apoio aos grupos juninos serão distribuídos de acordo com a modalidade de inscrição de cada quadrilha, sendo R$ 30 mil para Grupo Especial e R$ 20 mil para os inscritos ao Grupo de Acesso. Ao todo, serão distribuídos R$ 500 mil. (Assessoria de Imprensa)