Palmas

Foto: Divulgação

O prefeito de Palmas, Carlos Amastha (PP) alegou na manhã desta terça-feira, 30, que ameaça de morte não o intimida. “E para quem acha que ameaça de morte me intimida. Não me conhece. Até a vida em defesa da coisa certa. Não abro mão.Vou denunciar”, disse por meio de sua página no Microblog Twitter.

O gestor ainda não formalizou o boletim de ocorrência na Polícia mas frisou que fará isto em breve. As ameaças, segundo apurou o Conexão Tocantins, vieram através de recados afirmando ao gestor que ele estaria mexendo em coisas demais. Procurado pelo Conexão Tocantins o pepista disse que ainda não vai se pronunciar sobre o assunto.

Amastha desde que assumiu vem tomando decisões polêmicas como a averiguação na concessão de quiosques, também na concessão de áreas públicas e no uso dos lotes comerciais no Distrito de Taquaralto. Todas estas ações por parte da prefeitura geraram polêmica.

A atual gestão apontou também problemas com obras que não foram executadas na área da habitação, escolas e outras construções que já deveriam sair do papel. Amastha divulgou ainda indícios de fraude no pagamento de IPTU da capital onde servidores teriam dado baixa indevida para beneficiar alguns contribuintes. A investigação começou na gestão passada e o ministério Público investiga o impasse.

Para o secretário municipal de Governo e Relações Institucionais, Tiago Andrino tais ameaças ao prefeito devem ser em razão do trabalho realizado. “Somos um grupo novo na política estamos mudando não só a conjuntura mas também a forma de administrar. Com certeza estamos mexendo com interesses de muita gente. Acho natural este comportamento de algumas pessoas mas temos que seguir nosso trabalho, tocar em frente e não nos intimidar”, frisou Andrino ao Conexão Tocantins.